RCB/TuneIn
Sábado, 08 Ago 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
UNIDADE DE SAÚDE FAMILIAR JÁ FUNCIONA
Rádio Cova da Beira
Reduzir o tempo de marcação de consulta a cinco dias, agilizar o receituário, monitorizar os doentes, por forma a dar uma resposta proativa, mais célere e exigente, são os grandes objetivos da Unidade de Saúde Familiar Estrela que começou a funcionar no primeiro dia de julho.
Por Paula Brito em 10 de Jul de 2020

Outras da categoria:

Reduzir o tempo de marcação de consulta a cinco dias, agilizar o receituário, monitorizar os doentes, por forma a dar uma resposta proativa, mais célere e exigente, são os grandes objetivos da Unidade de Saúde Familiar Estrela que começou a funcionar no primeiro dia de julho.

 

A primeira Unidade de Saúde Familiar (USF) da Cova da Beira vai abranger os utentes da União de freguesias de Covilhã e Canhoso e todos os doentes cujo médico de família faça parte da equipa dos 16 profissionais, que, voluntariamente, decidiram criar esta unidade.

 

“São seis equipas de saúde, ou seja, a USF é constituída por seis médicos especialistas de medicina geral e familiar, seis enfermeiros de família e quatro assistentes técnicos, que vão servir uma população de perto dos 9 mil utentes, mas que pretendemos, faseadamente, aumentar a nossa oferta assistencial a perto de nove mil utentes.”

 

Segundo Pedro Oliveira, coordenador da Unidade de Saúde Familiar (USF) Estrela, independentemente da morada, os utentes dos médicos que integram a Unidade de Saúde Familiar, são automaticamente transferidos.

 

“A área de influência da USF, será a União de freguesias de Covilhã e Canhoso mas, há a salvaguarda dos utentes já inscritos nos médicos que agora integram a USF, está salvaguardo o seu direito de manterem o seu médico de família.”

 

Assim, os utentes dos médicos, Pedro Oliveira, Vítor Ferreira, Marli Loureiro, Cátia Fernandes, Ana Sequeira e Pilar Vilória , transitam para a Unidade de Saúde Familiar automaticamente.

 

Os utentes, no imediato, não vão sentir a mudança, porque que é sobretudo, organizacional.

 


“A maior mudança é a nível organizacional, e isso, vai permitir-nos ter uma resposta à população, mais satisfatória. A nós interessa-nos cumprir os objetivos que contratualizámos com o ACES e com a Administração Regional de Saúde do Centro. Mas, em primeira mão, interessa-nos continuar a servir a população com qualidade, mas, com uma resposta mais célere, mais exigente e uma monitorização mais apertada dos nossos doentes.”

  

Uma organização que tem como objetivo reduzir os prazos de marcação de consultas até cinco dias, monitorizar os doentes, agilizar o receituário, os rastreios e o acompanhamento dos utentes que integram esta unidade.

 

“Nós pretendemos digitalizar e tratar os dados, de forma mais apertada, de forma a criar alarmes que nos permitam convocar proativamente os doentes, ou seja, avisar que está na altura de fazer o rastreio do cancro, etc. pretendemos programar mais, para a resposta não programada diminuir.”


 

Para já a funcionar nas instalações do centro de saúde da Covilhã, a Unidade de Saúde Familiar terá instalações próprias, que estão a ser analisadas com a câmara da Covilhã.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados