RCB/TuneIn
Sábado, 08 Ago 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
ATLETISMO: PT281 REGRESSA À ESTRADA PÓS PANDEMIA
Rádio Cova da Beira
O desafio PT281+ em Atletismo, está de regresso à região, e vai realizar-se de 23 a 26 de Julho. Será a primeira ultramaratona do mundo após a suspensão de todas as provas, devido à pandemia da Covid-19. Participam no evento cerca de 110 atletas, alguns dos quais, em representação do Penta Clube da Covilhã e Centro Cultural Desportivo e Recreativo de Colmeal da Torre(Belmonte).
Por Miguel Malaca em 08 de Jul de 2020

A sexta edição da PT281+ vai levar cerca participantes, de 12 países e três continentes, a correr, na sua maioria a solo, onde 80 atletas dos quais, vão percorrer os 281 quilómetros, entre o Castelo de Belmonte e o Parque Urbano de Proença-a-Nova, no distrito de Castelo Branco.

 

Em declarações à Agência Lusa, "pela primeira vez não queria ser o primeiro. Já fomos pioneiros várias vezes, mas desta vez não tem um significado especial, trabalhámos muito para conquistar este prémio, que não é uma vitória, mas um prémio para os participantes, que se esforçaram muito na preparação, investiram muito, e agora podem participar na primeira ultramaratona neste tempo diferente", afirmou Paulo Garcia, da organização.

 

Pelo percurso, dividido entre estradas de terra e asfalto, os ultramaratonistas vão ainda passar por Penamacor, Monsanto, Idanha-a-Nova, Castelo Branco e Vila Velha de Ródão, em cerca de 60 horas.

 

"Este é o tempo médio de um atleta de pelotão, mas penso que, este ano, o João Oliveira, que já venceu a prova quatro vezes e detém o recorde, de 37 horas, pode baixar o tempo", acrescentou o responsável pela actividade.

 

Entre os inscritos, destaque para a presença de 14 mulheres.

 

Recorde-se que a PT281+ (VI edição - ano 2020), é organizada pela Horizontes, é trata-se de uma prova de resistência de corrida disputada na Beira Baixa, inspirada na Badwater 135, disputada na zona do Vale da Morte, na Califórnia, com partida na baía de Badwater (86 metros abaixo do nível do mar) e meta no monte Whitney (4.421 metros de altitude).

 

 

A prova será realizada em regime de semiautossuficiência, através de um percurso contínuo, onde os atletas poderão contar com oito bases de apoio, e naturalmente também, descansar e reabastecer-se.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados