RCB/TuneIn
Domingo, 12 Jul 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
CMC APROVA CONTAS “ARRUMADINHAS”
Rádio Cova da Beira
Câmara Municipal da Covilhã reduziu em 7 milhões de euros o passivo, passando de 76 milhões em 2018, para 69 milhões em 2019. Vítor Pereira fala em boas contas, “arrumadinhas”, já o único vereador da oposição presente na prestação de contas, Adolfo Mesquita Nunes, destaca a taxa de execução do investimento que se ficou pelos 35%.
Por Paula Brito em 03 de Jun de 2020

O executivo covilhanense aprovou, na última reunião privada, as contas do município referentes a 2019, por maioria, com o voto contra do vereador do CDS-PP.

 

Dos documentos, o presidente da autarquia, Vítor Pereira, destaca a redução do valor do passivo em 7 milhões de euros.

 

“São boas contas e estamos na trajetória de recuperação que continua, porque não baixamos os braços conseguimos uma redução do passivo de 7 milhões de euros no ano 2019. Continuamos a ter boas contas, contas certas, contas arrumadinhas”.

 

O vereador do CDS PP, Adolfo Mesquita Nunes, destaca outros valores.

 

“Temos uma Covilhã a três quartos, só executa 75% do que propõe. É de registar, que as despesas de pessoal e correntes a execução é de 100%. É a única rubrica em que se gasta exatamente aquilo que se diz. Mas, o mais importante aqui é que o nível de investimento está com taxas de execução que rondam os 35%, isto revela que este executivo, mais do que gerir a decadência da Covilhã nos últimos anos, apenas é capaz de gerir a sua própria decadência.”

 

Vítor Pereira diz que a taxa de execução do investimento fica a dever-se aos atrasos nos fundos comunitários, e recorda que para as finanças públicas o que conta é a taxa de execução da receita, acima dos 80%.

 

“A taxa de execução afere-se pela receita executada (80,5%) e não pelo montante da despesa (76%). E só não é superior, porque houve atrasos que são conhecidos no Portugal 2020. Ainda assim é uma elevadíssima taxa de execução.”


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados