RCB/TuneIn
Terça, 20 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SITUA??O ILEGAL
O director da escola superior de sa?de de Castelo Branco faz a den?ncia: ? H? institui??es de sa?de a exigirem contrapartidas financeiras aos estabelecimentos de ensino para acolherem alunos estagi?rios. A governadora civil de Castelo Branco promete fazer exposi??o aos minist?rios da sa?de e da educa??o.
Por Paulo Pinheiro & Nuno Miguel em 15 de Mar de 2008
A situação foi revelada no decorrer de uma reunião com a governadora civil de Castelo Branco. O director da escola superior de saúde Dr. Lopes Dias (ESALD), do instituto politécnico de Castelo Branco, refere que a situação “começa a ser muito frequente. Os cursos na área da saúde têm uma forte componente prática realizada em instituições de saúde, e estas exigem contrapartidas financeiras para aceitarem os estágios, apesar de haver um despacho que proíbe esta situação” explica aquele responsável. Para além das instituições Carlos Maia referiu também que “alguns profissionais de saúde têm a mesma postura para orientar os estágios”. Para o director da ESALD “é preciso haver uma clarificação das regras das instituições de ensino e de saúde, para não se defraudarem as expectativas dos alunos que têm direito a efectuar os seus estágios curriculares”. Confrontada com a situação a governadora civil de Castelo Branco mostrou-se surpreendida e promete levar o assunto aos ministérios da saúde e da educação “ este é um mal que tem de se cortar pela raiz, pelo que vou de imediato fazer uma denúncia aos respectivos ministérios”. Alzira Serrasqueiro sublinhou o fato de nenhuma das instituições de saúde do distrito estar a exigir contrapartidas financeiras para a realização de estágios.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados