RCB/TuneIn
Terça, 31 Mar 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
INTERIOR PRECISA DE MEDIDAS SÉRIAS
Rádio Cova da Beira
Presidente da Associação Empresarial da Beira Baixa (AEBB) entende que os incentivos à fixação de pessoas no interior, anunciados pelo Governo, carecem de uma visão estratégica. José Gameiro entende que, por si só, as medidas não vão trazer ninguém para a região.
Por Paula Brito em 06 de Mar de 2020

“Eu tenho algumas dúvidas que se consigam mobilizar pessoas por um simples valor de quatro ou cinco mil euros, que alguém mude das zonas do litoral para o interior, só por isso, nem por darem mais férias. Medidas que não só não resultam como podem criar aqui algumas questões: então e as pessoas que residem cá há anos, são favorecidas em quê?”

 

Para José Gameiro, a construção de um segundo aeroporto no interior, seria uma nova visão estratégica de desenvolvimento do país. “Porque é que vamos fazer um investimento de um aeroporto quase dentro de água? Eu já defendi na Assembleia da República que o aeroporto fosse construído em Beja, eu já lá estive e dá-me pena ver aquilo tudo ao abandono. Construam ali o novo aeroporto e deixem o resto, que cresce por si próprio.”

 

Em entrevista ao programa Flagrante Direto da RCB, José Gameiro avança outras medidas que, no seu entender, fariam a diferença. “Dotar o território todo de cobertura wi-fi, porque hoje há muito emprego que pode ser feito a partir de casa, e nós temos aqui zonas no território que nem sequer rede de telemóvel têm. E esta era uma medida que trazia pessoas, porque eu tenho uma casa, que vale a pena recuperar porque posso trabalhar a partir de lá”.

 

Para além da construção do IC 31, que liga esta região a Espanha, para a AEBB há outras medidas fiscais, “sérias”, para as empresas do interior, “pagar menos segurança social, menos IRC e as pessoas, menos IRS, cria uma dinâmica própria”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados