RCB/TuneIn
Segunda, 28 Set 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
TERMAS: CONFLITO NÃO PODE PREJUDICAR INVESTIMENTO
Rádio Cova da Beira
O presidente da câmara municipal de Penamacor espera que o conflito em torno da criação da ÁguasCoop, não condicione o investimento que o município está a fazer na requalificação e ampliação do balneário termal da Fonte Santa, na localidade de Águas.
Por Paula Brito em 27 de Feb de 2020

Outras da categoria:

 “Sinceramente, espero que nada desse processo possa condicionar o investimento do município. Aliás, nós estamos a elaborar o projeto para a requalificação e ampliação do balneário termal da Fonte Santa, agregado aos fundos transfronteiriços do Interreg, e espero que nada desse processo condicione o investimento na freguesia, porque é um ativo interessantíssimo que temos no nosso concelho, com um potencial de expansão enorme.”  

Recorde-se que, antes da agregação da freguesia de Águas a Aldeia de João Pires e Aldeia do Bispo, foi criada uma cooperativa que ficaria detentora do património termal, sendo que a licença de exploração pertence ao município.

Uma situação que se arrasta na justiça há três anos e que está, nesta altura, no Tribunal Administrativo e Fiscal de Castelo Branco a aguardar se haverá entendimento entre as partes ou se o caso segue para julgamento.  

O jornal Reconquista avançou, última semana, que foi designada uma audiência prévia das partes, que acabaria por ficar sem efeito uma vez que houve manifestação de vontade de chegarem a um acordo extrajudicial entre a Cooperativa criada pelo antigo presidente da junta de Águas, Francisco Barreto, e a União de Freguesias de Aldeia do Bispo, Águas e Aldeia de João Pires que apresentou, em 2017, uma queixa ao tribunal exigindo a devolução do património.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados