RCB/TuneIn
Sexta, 03 Abr 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
HÁ 20 ANOS DA UBI PARA O MUNDO
Rádio Cova da Beira
Ao longo de 20 anos, passaram pelo “Urbi et Orbi” mais de meio milhar de alunos da licenciatura e mestrado em ciências da comunicação da Universidade da Beira Interior (UBI). O mais antigo jornal on line universitário do país, já tem um lugar na história doo ciberjornalismo.
Por Paula Brito em 19 de Feb de 2020

“Repare que apareceu no ano 2000 quando a internet nem sequer era banalizada e a feitura de páginas era uma coisa bastante artesanal, era bonito na altura, hoje já é vintage.”

Anabela Gradim, a atual diretora do jornal “Urbi et Orbi”, em declarações à RCB, fala da importância deste projeto, “que tem sido excelente” para a Universidade da Beira Interior.

“Por um lado, porque permitiu que a universidade se conhecesse a si própria, dando visibilidade às diversas atividades que se vão fazendo nas diversas faculdades e departamentos, e por outro, para a comunicação tem sido um laboratório de aprendizagem para os nossos alunos.”

O Urbi et Orbi assinala a passagem dos 20 anos com um site inteiramente renovado e olha para o futuro com esperança.

“Queremos continuar a apostar na inovação e na exploração de novas linguagens e apostar na colaboração com os meios da região, que já foi mais intensa, mas que é algo que podemos reativar, e acompanhar os desenvolvimentos que o jornalismo vai ter no futuro, que não sabemos quais são, mas serão muitos, a julgar pelo que se passou nas últimas duas décadas.”

Rafael Mangana é o atual editor do jornal on line da Universidade da Beira Interior, onde já foi aluno de licenciatura e de mestrado. Depois de ter estagiado e trabalhado noutros órgãos de comunicação social, regressou à UBI, em 2015, agora como editor do Urbi et Orbi. As diferenças de uma redação profissional para uma académica são várias.

“Não é que haja menos responsabilidade, até porque o que é escrito serve de exemplo aos alunos, mas a diferença passa pela pressão e pela imediatez, que não é tão grande na universidade”.

No caso do Urbi, o jornal é assegurado pelos alunos, fazendo parte da avaliação dos estudantes e conferindo-lhe uma dinâmica muito própria.

“Durante cinco semanas os alunos fazem as peças obrigatórias, depois passo a contar com dois ou três, depois vêm as férias e o Urbi et Orbi sou eu, até à chegada de um novo grupo, é uma dinâmica diferente de um órgão de comunicação social profissional.”

O vigésimo aniversário coincidiu com o segundo encontro de ciberjornalismo académico que decorreu durante todo o dia na Universidade da Beira Interior. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados