RCB/TuneIn
Domingo, 05 Abr 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SECRETÁRIO DE ESTADO ANUNCIA SOLUÇÃO PARA BREVE
Rádio Cova da Beira
Nos próximos três meses haverá uma resposta definitiva para a reivindicação do município do Fundão, que quer ver os veículos de transporte de matérias perigosas a passar pelos túneis da Gardunha e não a atravessar a vila de Alpedrinha. A data foi hoje avançada pelo secretário de estado das infraestruturas, na visita que realizou ao concelho do Fundão.
Por Paula Brito em 06 de Feb de 2020

“Este é um assunto que terá que ficar esclarecido nos próximos três meses.” Segundo Jorge Delgado, o processo não é novo, mas está na fase final de resolução.

 

“O trabalho está a ser feito, houve uma análise de risco que já foi feita pelo concessionário, que está agora a receber os pareceres das entidades competentes, nomeadamente do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), isto tem a ver com regulamentação da União Europeia.”

 

O governante está confiante numa resposta para breve.

 

“Estamos confiantes, dada a análise de risco que foi feita e das informações que vou tendo da avaliação preliminar que o LNEC já fez a este assunto, que poderemos ter notícias em breve. Mas em definitivo, só quando esse parecer estiver finalizado e entregue ao Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT)”.

 

Além de Alpedrinha, o governante visitou ainda a zona industrial, onde conheceu a pretensão do município do Fundão, de construir uma nova saída no nó norte da A23, à direita, no sentido Fundão – Covilhã, que dê acesso à nova zona de expansão da zona industrial. Uma pretensão legítima, que o secretário de estado se comprometeu a analisar.

 

“Compreendo bem a motivação que está por detrás deste pedido, parece fazer sentido que a expansão da zona industrial ficará muito beneficiada e será mais fácil de concretizar se essas entradas e saídas vierem a acontecer.”

 

 
O próximo passo será analisar o projeto que está proposto para o nó “vamos ver, mais uma vez com o IMT se cumpre ou não os requisitos, se podemos melhorar e encontrar uma solução para esta pretensão da câmara que nós entendemos bem.”


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados