RCB/TuneIn
Sábado, 28 Nov 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
SINDICATOS FORAM OFENDIDOS PELO GOVERNO
Rádio Cova da Beira
O secretário geral da UGT acusou esta quinta-feira o governo de desconsiderar o movimento sindical. Afirmações feitas por Carlos Silva no final da primeira reunião deste ano do secretariado nacional daquela estrutura sindical, que decorreu em Castelo Branco.
Por Nuno Miguel em 30 de Jan de 2020
De acordo com Carlos Silva “ao não querer reunir com a central e quando em reuniões sectoriais com a administração pública chegam lá os nossos sindicatos e dizem «só temos isto para vos dar, ponto final» isso não é negociar. Para isso, mandavam uma carta e diziam «nós só podemos dar 0,3». Não ofendiam tanto os sindicatos. Portanto, há uma desconsideração para com o movimento sindical"
O secretário geral da UGT recorda que o governo se comprometeu com o país em apostar numa prioridade chamada valorização dos salários, mas a realidade é diferente “quando chegámos à concertação social fomos surpreendidos, por um lado, em vez de discutirmos rendimentos, discutimos competitividade. Isso é para as empresas e para a economia. E a economia é para acomodar um conjunto de exigências dos empresários portugueses e bem, que nós não pomos em causa, mas também queremos igual tratamento para os trabalhadores. E então onde é que está o social? Foi comido pelo económico, foi comido pelas questões empresariais. E o governo tem que perceber isto".
Nesta deslocação ao distrito, Carlos Silva afirmou ainda que “o primeiro-ministro não é obrigado a receber a UGT” mas realça que quando António Costa “recebe outra central sindical, como aconteceu nos últimos dias, e não nos recebe, a situação torna-se "tremendamente incómoda".

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados