RCB/TuneIn
Sexta, 05 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
"REESTRUTURAÇÃO NÃO OFERECE GARANTIAS DE BENEFÍCIO PARA O IPCB"
Rádio Cova da Beira
A Direcção da Organização Regional de Castelo Branco (DORCB) do Partido Comunista Português afirma que a reestruturação do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) foi decidida sem o necessário envolvimento dos órgãos académicos e por um conselho geral constituído por um número elevado de elementos externos.
Por Paulo Pinheiro em 21 de Dec de 2019

Em comunicado, o PCP defende que esta situação "confirma uma evidente primazia dada aos privados, no governo das instituições, em detrimento da gestão democrática constitucionalmente prevista e também uma subjugação e condicionamento da liberdade científica, pedagógica e da verdadeira autonomia a interesses alheios às instituições, sendo também de sublinhar a falta a participação e a ausência de gestão democráticas exigidas pela Constituição, envolvendo docentes, estudantes e funcionários", frisa.

 

Para o PCP, outros elementos já conhecidos apontam para uma reestruturação ad hoc, que parece “baralhar para dar de novo”, pelo que o executivo da DORCB considera que o processo de reestruturação IPCB "não oferece as garantias de benefício para a instituição, para a comunidade educativa e para a região".

 

Os comunistas reafirmam a sua defesa de um aumento do financiamento do Ensino , "de uma verdadeira autonomia das instituições na sua organização e gestão, defendendo a eliminação dos constrangimentos à contratação de docentes e não docentes, tendo em conta a salvaguarda das necessidades permanentes das instituições a nível de pessoal; da participação e a gestão democráticas exigidas pela Constituição, envolvendo docentes, estudantes e funcionários  colocando-os em paridade nos órgãos de governo e de gestão". Além disso, o PCP defende uma perspectiva progressista e democrática para o desenvolvimento do ensino superior, numa visão unitária, com a possibilidade do ensino superior politécnico conferir o grau de doutor, com o alargamento dos apoios a nível da acção social escolar e a maior protecção dos trabalhadores-estudantes.

 

"O executivo da DORCB saúda, aplaude e exorta à luta de todos na defesa de um ensino superior politécnico, público e de qualidade", conclui. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados