RCB/TuneIn
Sábado, 15 Ago 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
CAMINHEIROS RESGATAM HISTÓRIA DAS INVASÕES FRANCESAS NO FUNDÃO
Rádio Cova da Beira
Recuperar e evocar a memória das Invasões Francesas, na região do Fundão, criando um roteiro napoleónico no concelho, foi o principal objetivo da realização das jornadas “Na Rota das Invasões Francesas” que os Caminheiros da Gardunha promoveram no passado fim-de-semana.
Por Paula Brito em 27 de Nov de 2019

Um roteiro que começou a materializar-se com a colocação de uma placa evocativa da passagem das tropas francesas pela Enxabarda, com uma referência ao combate que ali ocorreu,  e um painel interpretativo da Estrada Nova, que seguia pela Serra da Maunça. 

 

“Não só uma rota no sentido pedestre, mas também nos locais onde houve episódios relevantes e referências que valha a pena recuperar, vamos materializar nesses sítios, elementos que mantenham essa memória.”

 

Segundo David Caetano, presidente da direção dos Caminheiros da Gardunha, estas jornadas foram o apenas o início da recuperação da memória de uma guerra onde o povo foi vítima, inimigo das tropas francesas e herói.

 

Para resgatar esses “heróis” da história e homenagear a resistência do povo português neste período, Maria Antónia Lopes, investigadora e professora na Universidade de Coimbra, deixou uma sugestão para, na região, ser feito o que ela já fez na Diocese da Guarda: procurar informações sobre as vítimas desta guerra.

 

“Nos registos de óbitos a maior parte dos padres tem o cuidado de dizer, morto pelo inimigo, ou morto às mãos dos franceses, e mais, têm o nome dessas pessoas. Deixo a ideia de fazerem uma lápide com o nome dessas pessoas nas suas freguesias, uma homenagem com o nome dessas vítimas.”

 

Uma forma de trazer à luz do dia os heróis de uma estratégia delineada pelos ingleses, de vencerem as tropas francesas pela fome e pelo cansaço, uma política de terra queimada.

 

“Queimar todas as culturas, abater todos os animais, abandonar tudo e destruir tudo, sob pena de morte. Vejam a devastação que isto causou. Quando as tropas chegaram a Coimbra, a Viseu, encontraram cidades fantasma, não havia ninguém.”

 

Uma história que os Caminheiros da Gardunha começaram a resgatar no concelho do Fundão, no último fim de semana.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados