RCB/TuneIn
Sábado, 06 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
BE LAMENTA “ATAQUE” À BARRAGEM DA MARATECA
Rádio Cova da Beira
Os núcleos concelhios do Fundão e de Castelo Branco do Bloco de Esquerda vêm, em comunicado, manifestar “sérias dúvidas e preocupações” em relação ao projecto de alargamento do regadio a sul da Gardunha.
Por Nuno Miguel em 19 de Nov de 2019

Outras da categoria:

Neste comunicado o BE recorda que o projecto que está previsto “é alimentado por três pontos de água: Serra da Gardunha, regadio da Cova da Beira e  barragem da Marateca” sendo que neste último caso “a capacidade de armazenamento da albufeira é de 34,2 hectómetros cúbicos e o consumo anual de água do concelho de Castelo Branco é de 6,5 hectómetros cúbicos. O consumo anual previsto para o regadio é oito hectómetros cúbicos”.
Os núcleos lamentam que “seja feito mais um ataque à barragem da Marateca porque o ordenamento da zona procura conciliar a conservação dos valores ambientais e ecológicos, principalmente a preservação da qualidade da água” sendo ainda de salientar que “a barragem nunca teve como objectivo alimentar o regadio”.
O Bloco de Esquerda sustenta que a localização exacta do regadio a sul da Gardunha é ainda desconhecida, assim como o tipo de culturas que vão ser admitida “mas é completamente claro o aumento do consumo de água, pelo que poderá afectar as reservas para consumo humano”. 
Os núcleos concelhios do Fundão e de Castelo Branco já avançaram com pedidos de documentação às respectivas câmaras “com o objectivo de analisar o protocolo assinado entre os dois municípios, tal como a candidatura para o seu financiamento. Este é mais um projecto que nos levanta sérias dúvidas e preocupações. Não apagamos as alterações climáticas construindo mais regadio para assim, possivelmente, promover monoculturas intensivas”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados