RCB/TuneIn
Sexta, 22 Nov 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
BRIDGE: COVILHÃ RECEBE 1º OPEN
Rádio Cova da Beira
O Club União da Covilhã(comemora 128 anos) organiza este sábado, no Condomínio Associativo da Covilhã, o primeiro Open de Bridge. Trata-se de um evento pioneiro na região e que vai trazer à cidade cerca de cinco dezenas de jogadores de todo o país. O torneio decorrerá das 15h às 19 horas. Município da Covilhã, Associação de Bridge do Centro e Federação Portuguesa de Bridge apoiam a iniciativa.
Por Miguel Malaca em 07 de Nov de 2019

As acreditações serão feitas no local a partir das 14h30.

Às 20 horas realizar-se-à o jantar, seguido de entrega de prémios. 

Por falar em prémios, serão entregues troféus ao três primeiros classificados, melhor par feminino e melhores pares júnior e maiores de 65 anos.

Em simultâneo, a organização preparou também um programa social para todos os participantes durante o fim de semana.

No sábado, às 11 horas realiza-se um visita ao Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior, enquanto no domingo, está agendada uma visita a locais históricos da região seguida de almoço.

As inscrições estão abertas até ao dia do torneio através do site: www.quintonaipe.com.

Para o jantar, os interessados poderão também inscrever-se através do email: jnfsaraiva@gmail.com.

O director do 1º Open de Bridge da Covilhã, é António Enes. 

Nuno Saraiva é o director desportivo do Club União, e pretende a curto/médio prazo formar na Covilhã, uma equipa federada para poder participar nas competições da Associação de Bridge do Centro e Federação Portuguesa da modalidade. 

No mínimo são necessários 8 jogadores, num máximo de 16.

Mas afinal o que é o Bridge?

Trata-se de um jogo de cartas jogado por dois pares de jogadores e com 52 cartas de um baralho - 13 por naipe (Paus, Ouros, Copas e Espadas). 

Cada jogador de um par senta-se frente a frente tendo como referência os pontos cardeais: norte, sul, leste e oeste.

O jogador que estiver sentado em Norte terá como parceiro o jogador em Sul (linha Norte-Sul) e estes terão como adversário o par de jogadores sentados em Este e Oeste (linha Este-Oeste). 

As cartas são distribuídas uma a uma pelo Dador no sentido dos ponteiros do relógio começando pelo adversário da esquerda (acabando-as no próprio Dador). 

O jogo é dividido em duas partes, o leilão e o carteio e o objectivo passa por realizar o maior número de vazas possível.

No leilão chega-se a um contrato que pode ser trunfado, isto é, existe um trunfo que poderá ser um dos 4 naipes (Paus, Ouros, Copas ou Espadas) ou sem trunfo. 

O par que ganhar o leilão vai tentar cumprir o contrato com que se comprometeu (fazer entre 7 e 13 vazas, jogando com ou sem trunfo). 

Do par vencedor do leilão, o jogador que primeiro falou no naipe (ou sem trunfo) que será jogado, vai cartear e é denominado como o Declarante.

O adversário à esquerda do declarante joga a primeira carta (Carta de Saída) e o parceiro do declarante (designa-se Morto) coloca as cartas na mesa (com o trunfo à direita), que ficam à vista de todos, e só jogará as que parceiro nomear.

 

#Fonte Wikipédia. 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados