RCB/TuneIn
Quarta, 13 Nov 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
PENAMACOR CRIA CENTRO DE ESTUDOS TRANSFRONTEIRIÇOS
Rádio Cova da Beira
Penamacor vai criar um Centro de Estudos Transfronteiriços. A ideia foi avançada pelo presidente do município durante o II Colóquio de Arqueologia e História do concelho, que decorreu durante três dias em Penamacor.
Por Paula Brito em 29 de Oct de 2019

“Vamos começar já a trabalhar nele, vamos delineá-lo, definir uma estratégia, porque eu creio que, depois deste colóquio, faz todo o sentido termos alguma referência em Penamacor, com o potencial que temos, do lado de cá e de lá. Eu diria mais, até nos fundos comunitários os territórios transfronteiriços estão a ficar um pouco para trás.”

Na sequência desta cooperação transfronteiriça na área da investigação, o município de Penamacor vai, em breve, assinar um protocolo com a Universidade de Salamanca.

“Para potenciar a área da investigação, todo o potencial que o concelho tem e que ainda tem muito por explorar, desde a Idade do Bronze até aos nossos dias. É nesse sentido que temos a pretensão de estabelecermos um convénio com a Universidade de Salamanca.”

António Beites, no decorrer do II Colóquio de Arqueologia e História do Concelho de Penamacor que contou com mais de 30 comunicações. Uma delas de Joaquim Morão, na primeira vez que falou em público depois de ter saído da câmara municipal de Castelo Branco, há seis anos. O ex-autarca falou da necessidade de união dos territórios.

“São territórios com grandes dificuldades, e só se resolve com a união entre todos, entre os agentes económicos, autárquicos, com uma estratégia em conjunto, cada um com a sua especificidade, mas tratada em conjunto, e reivindicar do poder central e da Europa os instrumentos necessários.”  

Ciências, territórios, sabores em mudança foi o tema dos II colóquios de arqueologia e história do concelho de Penamacor, que aconteceram 40 anos depois dos primeiros.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados