RCB/TuneIn
Terça, 14 Ago 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
ALCAINS VOLTA A FICAR MAIS LOGE DA CONCORRÊNCIA
Canarinhos ganham em três campos. O Alcains justificou o triunfo, embora os números sejam demasiado severos devido à boa réplica que os homens de Proença deram, essencialmente na primeira parte.
Por João Perquilhas em 02 de Mar de 2008

A vitória dos locais não foi tão fácil como os números espelham, uma vez que o Proença entrou em campo a disputar o jogo pelo jogo, criando mesmo muitas dificuldades à defensiva alcainense.

 

Na verdade, o Alcains entrou melhor no jogo, podendo Manoel, aos sete minutos, ter inaugurado o marcador. Não o conseguiu e a equipa forasteira equilibrou a contenda, conseguindo até ser mais perigosa que os donos do terreno.

 

Esteves, Bomba e novamente Esteves estiveram perto de causar surpresa, mas desperdiçaram as oportunidades que tiveram, uma delas, ao minuto 22, onde valeu a intervenção de Manuel Silva a negar o golo aos visitantes.

 

Após os 23 minutos, os canarinhos ganharam ascendente, mas nem Quinzinho, nem Ricardo Costa, conseguiram acertar nas redes contrárias.

 

E foi então que chegou o minuto 41, quando Patriarca ganhou no miolo e lançou Ricardo Costa, com este, com um toque de classe, a picar a bola sobre Almeida e assim a dar vantagem importante à sua equipa para o intervalo que se avizinhava.

 

Na segunda metade tudo foi diferente, em parte porque a formação visitante pareceu acusar o esforço dispendido e, em parte, porque o trabalho de equipa dos alcainenses passou a ser bem mais visível, o que foi fundamental para o descalabro dos visitantes.

 

Aos 50 minutos, Ricardo Costa, com um cruzamento espectacular, proporcionou a Manoel a obtenção do segundo golo, o que definitivamente contribuiu para a vitória da sua equipa.

 

Sete minutos depois, Big teve a oportunidade de reduzir, só que aos 62 minutos Ricardo Costa bisou e, dois minutos depois, Tabarra estabeleceu o resultado final, depois de um slalom de mais de 20 metros.

 

Até ao final da partida nada mais houve a registar, pelo que o Alcains ganhou em três campos, uma vez que os seus adversários directos perderam pontos em Pedrógão e no Teixoso, o que pode vir a ser decisivo na atribuição do título.

 

 A arbitragem de Ricardo Fernandes e seus pares foi de bom nível.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados