RCB/TuneIn
Quarta, 13 Nov 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
CASTELO BRANCO: PCP ESTABELECE ORIENTAÇÕES PARA O DISTRITO
Rádio Cova da Beira
A realização de reuniões e plenários de militantes aos diversos níveis da estrutura partidária, a intensificação da iniciativa política e a dinamização da organização e a intervenção junto dos trabalhadores nas empresas e locais de trabalho são algumas das tarefas consideradas prioritárias para o PCP do distrito de Castelo Branco.
Por Paulo Pinheiro em 17 de Oct de 2019

Após análise das eleições legislativas 2019, a Direcção da Organização Regional de Castelo Branco (DORCB) do PCP sublinha que a não obtenção pelo PS da maioria absoluta “e a condenação de PSD e CDS” não são por si só condições suficientes para garantir “um percurso de novos e mais decisivos avanços e para prevenir o perigo de andar para trás no que se alcançou, visto que não foi alcançada a premissa verdadeiramente decisiva nestas eleições, o reforço da CDU”.

 

Para os comunistas, a redução da expressão eleitoral e do número de deputados eleitos pela CDU, constitui “um factor negativo” para o futuro próximo da vida do País.

 

No distrito, a CDU reduziu o número de votos e a percentagem relativamente às eleições de 2015 (obteve 4451 votos e 4,75%). Um resultado obtido num quadro político e ideológico “que é inseparável de uma intensa e prolongada operação de que foi alvo, sustentada na mentira, na difamação e na promoção de preconceitos” em que  foram amplificados elementos “de distorção e mistificação como o da existência de uma «maioria de esquerda» ou de um «Governo de esquerda», e em que foram  sistematicamente apagados o papel e intervenção decisivas do PCP no que foi alcançado”

 

A Direcção da Organização Regional de Castelo Branco do Partido Comunista Português sustenta que “só com o empenho militante dos candidatos e activistas da CDU, foi possível resistir à tentativa de erosão eleitoral até patamares que alguns haviam inscrito como «inevitáveis», mas tal não significa “a não consideração de insuficiências e debilidades de natureza diversa que importa avaliar, corrigir e superar”, frisa.

 

A DORCB saúda os activistas e reafirma “o empenho na luta para libertar os meios e os recursos para retomar o rumo de desenvolvimento do País” reafirmando o empenho na luta por um distrito com futuro.

Os comunistas continuam a reivindicar a abolição das portagens nas ex-scut. “e uma verdadeira política de descentralização, inseparável de cumprimento do preceito constitucional de implementação das regiões administrativas”. A salvaguarda dos serviços públicos e de proximidade é outra das exigências da DORCB.

A dinamização da organização e intervenção junto dos trabalhadores nas empresas e locais de trabalho, assim como a realização de reuniões e plenários de militantes aos diversos níveis da estrutura partidária e a intensificação da iniciativa política “na afirmação da alternativa patriótica e de esquerda, no desenvolvimento da luta de massas e do fortalecimento das organizações e movimentos unitários de massas e dinamização da acção nas autarquias locais”, são objectivos definidos,  curto e médio prazo, pelo PCP no distrito  de Castelo Branco.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados