RCB/TuneIn
Domingo, 15 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÔŅĹTICA
LEGISLATIVAS… EM RESCALDO
Rádio Cova da Beira
No distrito, PS conquista mais um deputado pelo círculo de Castelo Branco, o PSD perde um deputado e atribui culpas à dispersão de votos, o BE falha o objectivo de eleger um deputado pelo distrito, tal como o CDS e a CDU. PAN aumenta votação.
Por Paula Brito em 08 de Oct de 2019

Na noite eleitoral, Hortense Martins chamou-lhe “um resultado histórico”, a líder da candidatura socialista entende que esta votação “afirma o PS como um grande partido para o distrito, em que as pessoas acreditam, e em quem confiaram para nos darem mais um mandato, reforçaram em confiança em nós e quererem que façamos mais e melhor como foi o nosso lema nas propostas que apresentámos.”

A euforia na sede do PS contrastava com a tristeza na sede do PSD, que perdeu um deputado pelo distrito. Cláudia André, foi a única eleita, e atribui o resultado à dispersão de votos pelos pequenos partidos.

“Todos perdemos votos para os partidos mais pequenos, e foi essa dispersão que não nos deixou eleger o segundo deputado, por muito pouco, mesmo por muito pouco. Esta dispersão penalizou sobretudo o PSD, é com tristeza que percebemos isso.”

Quem falhou o objectivo de eleger um deputado pelo distrito foi o Bloco de Esquerda. O líder da candidatura bloquista pelo distrito de Castelo Branco, falava na noite eleitoral, na emissão especial da RCB, sobre o objectivo que ficou por cumprir.

“O nosso objectivo era eleger um deputado, apesar de termos descido, ligeiramente o número de votos, como todos os partidos, conseguimos aumentar a percentagem. Mas não podemos estar a utilizar estes números para cantar vitória porque a grande vitória foi a abstenção."

Assunção Vaz Patto, que liderou a candidatura do CDS.PP pelo distrito de Castelo Branco, admitiu também à RCB que não era o resultado esperado.

“Não foram os que estávamos à espera, nós éramos o único partido que tinha um programa específico para o interior. Ainda não percebi o que se passou: ou não conseguimos passar a mensagem ou o aspecto nacional do partido influenciou todo este processo. Obviamente que estou triste, mas os votos não são nossos são das pessoas. Dou os parabéns aos eleitos e espero sinceramente que façam um bom trabalho.”

A primeira consequência política dos resultados do CDS.PP foi a demissão da líder, Assunção Vaz Patto não escondeu, na noite eleitora, que gostava de ver Adolfo Mesquita Nunes na corrida.

As reacções possíveis dos candidatos, na noite no Especial Legislativas RCB.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados