RCB/TuneIn
Sábado, 11 Jul 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
MAIS DE 100 MILH?ES DE EUROS
S?o estes os n?meros da d?vida da c?mara da Covilh? apresentados pela bancada do PS na assembleia municipal depois de analisar os documentos referentes ao relat?rio de actividades e conta de ger?ncia da autarquia referentes a 2009.
Por Nuno Miguel em 19 de May de 2010

Para Nélson Silva "estes números revelam uma realidade muito preocupante, apesar de alienação de 49 por cento do capital social das águas da Covilhã ter permitido criar uma situação folgada de liquidez financeira".

Já o líder da bancada da CDU fala numa dívida "superior a 95 milhões de euros". Para Vítor Reis Silva "estes números comprovam que a câmara da Covilhã continua a viver acima das suas possibilidades".

Para Neli Pereira, eleita do Bloco de Esquerda, a situação financeira da câmara da Covilhã revela vários indicadores muito preocupantes "não se investe em áreas fundamentais e não se paga a quem se deve".

Isilda Barata, eleita do CDS/PP, votou a favor destes documentos embora lamente "a reduzida taxa de execução alcançada no último ano que foi de apenas 20 por cento".

Críticas rejeitadas pelo presidente da câmara da Covilhã. Para Carlos Pinto afirma que "o PS e a CDU não podem esquecer-se de que o concelho continua a ser penalizado nas transferências do orçamento de estado pelo governo em relação a outras autarquias do distrito onde este ano cada habitante da Covilhã vai receber muito menos do que os da Guarda e de Castelo Branco".

Carlos Pinto acrescenta que "entre 1998 e 2009 a autarquia covilhanense recebeu, do orçamento de estado, menos 49 milhões de euros do que Castelo Branco e menos 12 milhões de euros do que a Guarda; montantes que permitiriam liquidar toda a dívida e concretizar um conjunto de obras importantes em todo o concelho"

Apesar das críticas, os documentos foram aprovados por maioria, com apenas 15 votos contra


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados