RCB/TuneIn
Terça, 22 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
POSTO DA GNR ALPEDRINHA: POLÉMICA CONTINUA
Rádio Cova da Beira
Há cerca de três anos que as novas instalações para a GNR de Alpedrinha (Fundão) estão prontas, mas até agora a mudança não foi efectuada.
Por Paulo Pinheiro em 30 de Sep de 2019

Autarcas e população mostram-se muito preocupados com o processo que o presidente da junta começa a admitir que seja por razões políticas, como de resto disse à RCB no final da última sessão da assembleia de freguesia.

É também por isso que Carlos Ventura espera que esta segunda-feira a Assembleia Municipal do Fundão tome uma posição sobre o assunto

“Essa é uma posição que tem de ser tomada pela AMF e pelos partidos que a constituem no sentido de exigirem que o processo seja concluído. Estamos a falar do interior e isso preocupa-me. Já que o poder central não investe e nós aqui fizemos um esforço enorme porque é que não é efectuada a transferência da GNR para as novas instalações. Isto é que é um desrespeito”, declara o autarca.

 

O presidente da junta não entende esta demora, não encontra explicações para esta situação, mas alguém está a entravar o processo

 

“Alguma coisa ou alguém que pode e manda está a encravar isto. Acredito que também, e o PS que esteve aqui em campanha aquando dos Chocalhos 2019, seja uma preocupação do Governo e sinceramente espero que, de uma vez por todas, o problema seja resolvido”, afirma Carlos Ventura.

 

Um processo que está por explicar aos eleitos da assembleia de freguesia de Alpedrinha e à população, sustenta Júlio Correia, que na última sessão substituiu a eleita do Movimento Pensar Alpedrinha. Para o ex-presidente da junta é muito estranho o que está a acontecer com este dossier

“Inicialmente era um simples cabo de fibra óptica, há algum tempo são pequenas intervenções, aparentemente pedidas pela própria GNR, e o tempo vai passando e nós ficamos preocupados com esta situação. A nossa apreensão aumenta em virtude de no início do ano ter existido o risco de os militares da GNR daqui serem deslocalizados para o Fundão ainda que temporariamente, mas nós sabemos o que e que isso significa”, aponta.

 

Também Francisco Roxo, eleito do PS, afirma que já passou tempo a mais para resolver o assunto

“Já lá vão três anos e este problema já devia estar resolvido porque não estamos habituados a que as coisas demorem tanto tempo a ter uma solução. Alguma coisa existe, mas acabo por não entender o porquê desta demora”, frisa.

A Assembleia Municipal do Fundão deve esta segunda-feira falar sobre o assunto. Outros temas estiveram em análise na última assembleia de freguesia de Alpedrinha com a oposição a acusar a junta de inoperacionalidade e inabilidade para a resolução dos muitos problemas existentes na vila: “O executivo anda de ombros caídos e desanimado. Custa ver este cenário”, desabafou Júlio Correia.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados