RCB/TuneIn
Sexta, 18 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
TWINTEX: 40 ANOS, UM RECOMEÇO
Rádio Cova da Beira
A Twintex celebrou 40 anos de vida com a inaugura√ß√£o do novo centro log√≠stico na zona industrial do Fund√£o. Um investimento de tr√™s milh√Ķes de euros que vai permitir √† empresa de confec√ß√Ķes, sediada em Aldeia de Joanes, um novo recome√ßo.
Por Paula Brito em 29 de Sep de 2019

“Porque o crescimento de negócios não vinha sendo acompanhado pelo espaço da fábrica. Desta forma conseguimos reorganizar a nossa fábrica e temos maior capacidade de girar mercadorias. Este centro é um espaço onde giramos matérias-primas e produtos acabados. Conseguimos aos 40 anos um novo recomeço para a Twintex”.

Bruno Mineiro é um dos administradores da empresa que emprega 400 pessoas e onde se produzem 1.200 peças por dia. Para além da casa mãe, a empresa trabalha com 19 empresas satélite, seis das quais na região e 13 no norte do país que, juntamente com a fábrica do Fundão, produzem 3.600 peças por dia, com os seus 1.900 trabalhadores.

A responsabilidade social e a sustentabilidade são, segundo Bruno Mineiro, os grandes desafios que se colocam ao futuro da empresa que exporta para toda Europa.

“São valores que têm cada vez mais importância no nosso sector, são formas de nos diferenciarmos. A protecção ambiental e estímulo e motivação da equipa que tem vindo a crescer e que é cada vez mais talentosa. Temos vindo a reduzir a idade média de pessoas que entra na nossa empresa o que quer dizer que, ao contrário do que se pensa, as novas gerações estão a entrar com força para a nossa indústria."

Os irmãos Bruno e Mico Mineiro são a quarta geração da família ligada à indústria dos lanifícios, como recordou o pai que fundou a empresa há 40 anos.

“Antes de ser empresário fui trabalhador dos têxteis, os meus pais já eram e os meus avós também. Ainda me lembro, muito pequeno, na altura em que a minha avó era urdideira numa empresa, ir com o cabaz levar-lhe o almoço à fábrica, e foi por aí que comecei a tomar contacto com esta indústria”.

António Mineiro admite que nunca pensou que o caminho fosse tão longo. Apesar de “realizado e gratificado” com o que alcançou, não esconde as dificuldades e os obstáculos que se colocam no caminho de uma empresa sediada no interior.

“Mais facilmente os clientes que vêm do estrangeiro param no Norte, para não falar das dificuldades de movimentação, com portagens e etc, nós para nos deslocarmos daqui para o aeroporto temos que pagar. Pagar para ir vender.”

A frase resume as dificuldades das empresas do interior e que, ainda assim, dão cartas no mercado internacional. Depois de conquistar a Europa, a Twintex prepara-se para conquistar a América e o Canadá.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados