RCB/TuneIn
Sexta, 18 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
PAUL: NINHO DE VESPA VELUTINA DESTRU√ćDO
Rádio Cova da Beira
O N√ļcleo de Prote√ß√£o Ambiental da GNR da Covilh√£ e do Posto Territorial do Paul identificaram e destru√≠ram um ninho de vespa velutina, naquela vila do concelho de Covilh√£ na passada segunda-feira.
Por Paulo Pinheiro em 25 de Sep de 2019

O alerta para a existência de vespas velutinas na área da freguesia foi dada por um popular o que levou os militares da GNR a deslocaram-se ao local e identificaram o ninho que se encontrava situado na via pública, numa zona habitacional da vila, no tronco de uma árvore a cerca de 10 metros do solo.

 

De acordo com a Guarda Nacional Republicana, o Serviço Municipal de Proteção Civil da Covilhã foi informado da situação e o ninho foi destruído através de intervenção química (feromonas) e com recurso a sistemas mecânicos para injeção no ninho (cana de carbono).

 

Refira-se que vespa velutina é uma espécie não indígena, predadora natural das abelhas e outros insetos, o que pode, eventualmente, originar a médio prazo impactos significativos na biodiversidade, em particular nas espécies de vespas nativas e nas populações de outros insetos, representando um risco para a apicultura, para a produção agrícola e para o ambiente.

 

Tendo em conta todos estes riscos,  a vespa velutina foi classificada, em Julho de 2016, como espécie exótica invasora de preocupação para a União Europeia.

 

A deteção ou a suspeita de existência de ninho ou de exemplares de Vespa velutina deve ser comunicada através do contacto com linha SOS Ambiente e Território - 808 200 520. Neste caso, o observador será informado do procedimento a seguir para a efectiva comunicação da suspeita

 

A informação da existência da vespa velutina pode também ser efectuada através da inserção/georreferenciação online do ninho ou dos exemplares de vespa e preenchimento online de um formulário com informação sobre os mesmos, disponível no portal www.sosvespa.pt, acessível a partir dos portais da Direção Geral de Veterinária e Alimentação, do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, das Direções Regionais de Agricultura e Pescas, do SEPNA/Guarda Nacional Republicana e das Câmaras Municipais respetivas.

 

 Até agora, a região norte do país tem sido a mais afectada pela praga das vespas, mas estende-se por todo o território. De acordo com dados divulgados pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, até meio de Agosto, foram destruídos 30.354 ninhos da espécie invasora e existindo, na altura, 3908 casos a aguardar resolução.

No distrito de Castelo Branco, tinham sido destruídos 129 ninhos e 23 estavam por resolver.  

 

De acordo com dirigentes associativos agrícolas, ,o impacto da vespa velutina “é muito grande” provocando quebras significativas de produção de milho e mel.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados