RCB/TuneIn
Quinta, 18 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
PLANO DE AUSTERIDADE OBRIGA CMC A CORTES NA ?REA SOCIAL
Nos pr?ximos dias a autarquia covilhanense vai tomar decis?es sobre os cortes que ir? fazer na sequ?ncia do plano de austeridade imposto pelo governo. Segundo Carlos Pinto "n?o h? volta a dar".
Por Paula Brito & Nuno Miguel em 18 de May de 2010

Segundo o autarca covilhanense "estamos hoje a dar coisas na área social que não podemos continuar a dar". Carlos Pinto aponta o dedo ao governo socialista "culpa desta política macroeconómica do país e não da política da câmara da Covilhã".

Outra das áreas que poderá ser afectada é a do investimento "eu não sei se este ano vamos lançar mais alguma obra, se vou lançar a escola do Dominguiso ou se aprovo mais algum protocolo com as juntas de freguesia", dirigindo-se aos presidentes de junta presentes na última assembleia municipal da Covilhã, Carlos Pinto foi claro "se conseguirmos fazer as transferências correntes já não é mau". O autarca quer estar preparado "até perceber melhor o que vai acontecer com a economia do nosso país e com as finanças locais".

O plano de austeridade proposto pelo governo, que prevê cortes nas transferências para as autarquias, vai obrigar a câmara da Covilhã a traçar um novo rumo uma vez que "no início do ano, como nós tínhamos as coisas, tudo se mantinha, com estas medidas a nível nacional, vamos ter que cortar".

Resta esperar pelos cortes que serão decididos brevemente pelo executivo covilhanense.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados