RCB/TuneIn
Terça, 10 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
CDS APRESENTA PROPOSTAS PARA A JUVENTUDE
Rádio Cova da Beira
A lista de candidatos a deputados do CDS/PP pelo distrito de Castelo Branco, apresentou, em comunicado, as principais propostas para a juventude que quer ver implementadas depois das eleições legislativas do próximo dia seis de Outubro.
Por Nuno Miguel em 23 de Sep de 2019
Em comunicado, o CDS/PP refere que “o processo de envelhecimento progressivo do distrito não decorre só do envelhecimento dos que estão, mas também da incapacidade que se tem tido de fixar os jovens de lhes dar empregos dignos e um futuro que seja melhor do que o que encontram no litoral. Temos uma geração de jovens, muitas vezes com qualificações altas, mas que encontram no distrito trabalhos em cal centres, muitas vezes precários, muitas vezes com ordenados mínimos que não garantem a sua subsistência”.
A candidatura acrescenta que “as escolas não têm qualquer ligação com o tecido empresarial e falha-se na construção de currículos capazes de formar os técnicos que a industria do distrito precisa. Uma das queixas mais ouvida é que não há mão de obra especializada. E a par de fabricas onde o ordenado médio é de mil e 100 euros, outras há em que o ordenado feito é muito mais baixa”. 
De acordo com o CDS/PP “um dos sectores que poderia ser uma fonte de emprego qualificado para a juventude seria o sector do turismo, não fosse, a descoordenação reinante no distrito”. que não beneficia o distrito”. Os candidatos defendem por isso “uma melhor escola, que ultrapasse os rankings médios nos exames nacionais, que assente na meritocracia, que estimule o conhecimento e o sentido critico das pessoas, virada para o mundo digital e que habilite os jovens a criar e a fazer o seu próprio futuro e em ligação com o mundo do trabalho de forma a formar profissionais capazes de melhorar, criar e liderar no mundo das empresas”.
Para os jovens que querem trabalhar e que querem manter a sua formação continua, o CDS propõe “para os jovens que procuram a sua primeira casa a disponibilização do património do estado, de forma a permitir o acesso rápido e em conta em zonas mais ou menos centrais e para os jovens que querem ter o primeiro filho, o CDS defende um ano de licença de paternidade e um sistema de creches em rede com o público e o privado, permitindo que todos os bebés tenham acesso a cuidados de excelência durante esta fase”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados