RCB/TuneIn
Domingo, 15 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
DOBRADINHA PARA O ESTREITO.
A forma??o do ?guias do Moradal fechou com chave de ouro a ?poca 2009/20010, ao juntar o titulo de Campe? Distrital ? ta?a de Honra Jos? Farromba. Na final, a forma??o de Ant?nio Belo bateu o Teixosense por 3-0, e festejou a dobradinha. Os n?meros finais podem denunciar uma supremacia evidente do Estreito, mas a primeira meia hora foi dominada pelo Teixosense. A forma??o de Paulo Serra, fez um primeiro tempo de grande n?vel, mas a experi?ncia e melhor frescura f?sica dos homens do pinhal, foram determinantes para o desfecho final.
Por Jo√£o Perquilhas em 17 de May de 2010

O jogo começou com o Estreito a criar uma boa oportunidade para inaugurar o marcador logo na jogada inicial, mas a custo a defensiva do Teixoso conseguiu anular o  lance de ataque adversário. Foi uma entrada a todo o gás do Estreito, mas o Teixosense pouco a pouco foi equilibrando a partida, e a espaços conseguiu mesmo ganhar alguma superioridade na partida.
Aos 9 minutos, primeiro sinal de perigo para as redes de Manuel Silva, com João Bruno a beneficiar de um ressalto à entrada da área do Estreito para rematar ao lado da baliza de Manuel Silva. A defensiva do Estreito voltou a passar por calafrios aos 16 minutos, quando Ricardo Sousa atirou à barra, mas o dianteiro do Teixosense estava em posição irregular.
Respondeu o Estreito, aos 25 minutos por Vieira, que na transformação de um livre directo levou a bola à barra da baliza do Teixosense. O jogo continuava equilibrado, com as duas equipas a realizarem jogadas vistosas.
Aos 37 minutos, o Estreito beneficiou de mais um livre, e com uma jogada de laboratório chegava ao golo, com Esteves a cabecear para o fundo da baliza do Teixoso, uma bola que vinha devolvida pela barra após cabeceamento de Gil.
O intervalo chegou com a vantagem do Estreito, um resultado penalizador para o Teixosense que na primeira parte fez uma exibição de "encher o olho".
Para o segundo tempo, o Estreito assumiu definitivamente as despesas do jogo, e Gonçalo Guerra, aos 57 e 62 minutos esteve perto do golo.
O golo da tranquilidade para o Estreito surgiu aos 66 minutos, quando David na direita serviu Bruno Vieira, que na área de rigor e de ângulo difícil, rematou forte e fez o 2-0.
Ainda se festejava nas bancadas o segundo golo do Águias do Moradal, e já o Estreito estava a facturar o 3-0, com Vieira a bisar após receber a bola dos pés de Zé-Tó, e na cara de Joel, com calma fez um golo cheio de classe.
Até ao apito final, o Estreito teve  mais oportunidades para aumentar a vantagem, mas faltou eficácia aos comandados de António Belo.
O Teixosense ainda conseguiu um ultimo fôlego, e tentou o tento de honra ( que merecia, diga se... ), quando já em cima do minuto 90, João Canário por duas vezes esteve perto do golo, valendo ao Estreito duas magnificas defesas de Manuel Silva.
Vitória justa do Estreito, que sai valorizada pelo desempenho do Teixosense que fez uma primeira parte de grande nível.
O Apito final de Paulo Abrantes, não foi apenas a "autorização oficial" para o inicio dos festejos do Estreito. Foi também o ultimo apito oficial da carreira de Fernando Paulo Abrantes. Um arbitro que vai deixar saudades, nos campos do nosso distrito.
Nesta partida, fechou com chave de Ouro, com uma arbitragem exemplar, quer técnica, quer disciplinarmente! Para o Paulo Abrantes, apenas uma frase: Parabéns pela carreira!
Os parabéns dados a Paulo Abrantes,  infelizmente não podemos dar à organização deste jogo, e que estava a cargo da Associação de Futebol de Castelo Branco!
A começar, pela data escolhida para esta final, pois jogou se no dia da Final da Taça de Portugal. Depois, pela escolha do local da partida ( Vila Velha de Rodão ), pois o estádio possuiu efectivamente um excelente sintectico,mas não possui  condições para acolher uma final da taça de honra, pois as bancadas não são cobertas, não há instalações para a comunicação social... Os cerca de 400 espectadores que assistiram ao jogo, ficaram debaixo de um sol intenso ( E se estivesse a chover? ). Depois, mesmo na organização do próprio jogo, algumas falhas, pois nem sequer um placar para as substituições existia no recinto... Não houve, como houve em anos anteriores um "Speaker" para anunciar as equipas e para "ajudar" a fazer a festa. Enfim, a Associação de Futebol de Castelo Branco, já deu mostras de conseguir fazer bem melhor...

João Perquilhas/Rui Fazenda


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados