RCB/TuneIn
Segunda, 23 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
DIA DE INDIGNAÇÃO EM ALPEDRINHA
Rádio Cova da Beira
Há dois anos que as requalificadas instalações do antigo mercado em Alpedrinha aguardam a transferência dos militares da GNR, instalados na antiga casa do povo sem condições. O vice-presidente da câmara do Fundão, Miguel Gavinhos, foi a voz da indignação dos alpetrenienses, no dia da freguesia.
Por Paula Brito em 03 de Sep de 2019

 “Isto é completamente inadmissível. E não há ninguém que compreenda por que razão é que ainda não foi feita esta transferência. Isto merece, no dia de Alpedrinha, uma grande palavra de indignação. Isto é uma falta de respeito não só pelo concelho do Fundão, mas sobretudo de Alpedrinha”.

Para o autarca, é incompreensível esta demora de dois anos na validação de um projecto de infraestruturas eléctricas, de climatização e segurança, é que a seguir ao projecto ainda é preciso que o ministério faça um procedimento concursal.

“É incompreensível que as actuais instalações do posto da GNR funcionem na casa do povo, em que algumas das divisões são feitas através de divisões e armários, em que as pessoas são atendidas sem condições, partilhando o espaço que existe para a Casa do Povo e que a câmara tenha há dois anos um equipamento completamente requalificado, com o programa funcional enviado que permitiria a adaptação da GNR nestas instalações e estejamos e continuamos à espera”.

A indignação do vice-presidente da câmara do Fundão no dia da freguesia que ficou ainda marcado pelo lamento de todos os elementos da assembleia de freguesia à falta de adesão às comemorações da vila que coincidem com o sétimo aniversário da chegada da imagem de S. Jorge a Alpedrinha. Uma festa realizada em 2012, cuja dimensão e dignidade todos querem repetir.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados