RCB/TuneIn
Quinta, 17 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
BELMONTE: FEIRA EST√Ā MAIS MEDIEVAL
Rádio Cova da Beira
Mais selectiva nos expositores, uma maior aposta nos espectáculos e menos plástico, é assim a feira medieval de Belmonte que, este ano, conta ainda com um bónus: a lua cheia ilumina o castelo e a vila histórica até domingo.
Por Paula Brito em 16 de Aug de 2019

Apesar de apreensivo com a greve, o presidente do município espera um número de visitantes semelhante a anos anteriores “entre as 40 e as 50 mil pessoas”. Para António Dias Rocha a feira medieval, que vai na 16.ª edição, está consolidada e entre as melhores feiras do género do país “é isso que nos dizem os artistas e feirantes que vêm de todos os pontos do país”.

É o caso de José Carlos, que desde há três anos vem de Alcobaça fazer crepes a lenha à feira medieval de Belmonte “vale a pena vir aqui, porque gosto muito das pessoas e da vila.” Já perdeu o conto aos crepes que faz ao som do crepitar da lareira “eu faço crepes a lenha, à moda antiga, é diferente, tudo o que é feito a lenha tem outro sabor.”

Sabores não faltam na feira medieval onde, além das tasquinhas se destacam os artesãos, como Nuno Marques para quem, vale a pena vir de Alcanena “gosto desta feira que já faço há vários anos. Sou bem recebido e só isso já justifica vir cá.” À feira de Belmonte leva tudo o que são artigos feitos em pele “tudo feito à mão por mim”. Tudo, menos as pantufas que é o filho, que lhe seguiu as pisadas, e faz só para exportação “cá em Portugal só me vende a mim, portanto são exclusivas”.

De Belmonte, e pela primeira vez na feira, Carla Lameiras fala da aventura dos Mercadores do Reino “é uma nova experiência, decidimos vir à feira fazer o que fazemos nos tempos livres, artigos em ferro e bijutaria em macramé.”

Da animação faz parte o teatro de rua, que vai juntando grupos e soltando gargalhadas pela zona histórica da vila, como a medieval corporação de bombeiros, composta por vários membros: "pernas, braços, mãos, nariz…"

Uma subida ao castelo e uma visita à igreja de S. Tiago, dois monumentos nacionais, são pontos de passagem obrigatória para quem visitar a feira medieval na vila histórica de Belmonte, até domingo.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados