RCB/TuneIn
Domingo, 20 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
FOI BOA A CAMPANHA
Rádio Cova da Beira
Campanha da cereja foi boa na qualidade e razoável na quantidade. O balanço em adjectivos é feito pelo director comercial da Cerfundão que, este ano, não quer tornar públicos os números da campanha.
Por Paula Brito em 31 de Jul de 2019

“Em quantidade foi uma campanha razoável, em qualidade foi uma campanha boa.” Luís Pinto não adianta a quantidade mas garante que ainda não foi este ano que se chegaram às mil toneladas de cerejas. “Não estamos obcecados com isso, podíamos ter lá chegado facilmente se tivéssemos sacrificado um bocadinho o filtro da qualidade, não o fizemos, mas é um número a que vamos chegar, a curto prazo, podemos até ultrapassar largamente esse número.”

Este ano foi o primeiro com a marca “Cereja do Fundão”, conseguida através da Indicação Geográfica, que é gerida pela Cerfundão, enquanto organização de produtores. Mas este foi um “ano de transição”, uma vez que a classificação chegou muito em cima da campanha.

“Gerou-se aqui muita controvérsia, muitas dúvidas, tentamos ser o mais transparente neste processo. A cereja do Fundão não é da Cerfundão, é do Fundão, agora tem regras para ir para o mercado com esta marca, e as regras são iguais para todos.”

Luís Pinto entende a resistência dos produtores aderirem à indicação geográfica, mas alerta para a velha máxima que é pela união que se faz a força.

“Somos muito mais fortes quando estamos juntos, é muito frustrante ouvir compradores da grande distribuição dizerem que têm que ir buscar fruta a Espanha porque cá o sector não está organizado. As pessoas preferem produzir sem regras, como trabalharam toda a vida.”

O director comercial da Cerfundão acredita que, mais cedo ou mais tarde, os produtores irão aderir à Indicação Geográfica, até porque é pela qualidade que a cereja do Fundão tem que se afirmar.

“O caminho tem que ser por aí, porque se formos para a guerra de preços não temos qualquer hipótese. Para terem uma ideia, uma das grandes centrais aqui do outro lado da fronteira, consegue produzir mais num dia do que nós numa campanha inteira. Ou nos posicionamos pela qualidade, ou por preço perdemos a guerra.”


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados