RCB/TuneIn
Domingo, 20 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
CONTRATAÇÃO MOTIVA ESTRANHEZA
Rádio Cova da Beira
A vereadora do Partido Socialista na câmara do Fundão não esconde a sua estranheza pelo facto de a maioria no executivo ter efectuado uma contratação de serviços jurídicos, no valor de 7500 euros, referente ao processo de expropriação do cine teatro Gardunha.
Por Nuno Miguel em 23 de Jul de 2019
Na última reunião pública do executivo, Joana Bento recordou que o edifício já é de propriedade municipal e estranha esta contratação efectuada no passado mês de Junho “nós tínhamos uma baliza temporal de que o arranque da intervenção seria no final de Junho de 2019, também já percebemos que o lançamento do concurso público ainda não vai acontecer. No entanto gostaríamos de perceber qual a justificação que tem para um contrato de prestação de serviços jurídicos, relacionado com o processo de expropriação do cine teatro, realizado em Junho deste ano quando o edifício já é propriedade do município. Nesta altura não consigo entender os motivos que levaram a essa decisão”.    
Na resposta, o presidente da autarquia referiu que essa situação fica a dever-se ao facto de o município ter contestado o valor fixado pelo tribunal para a compra do imóvel. Um processo cujo desfecho, afirma Paulo Fernandes, ainda não é conhecido “nós já temos concluídas todas as questões do cine teatro associadas ao processo de expropriação. Já há uns anos que as contrapartes desistiram dos processos de colocar em causa a expropriação. O edifício está registado e é propriedade do município. No entanto nós contestámos o valor da expropriação, que foi definido pelo tribunal em um milhão e cinquenta mil euros e que ainda está em contestação. Estamos à espera que exista uma sentença e nesse sentido temos serviços jurídicos especializados em direito administrativo para acompanhar esse processo”. 
De acordo com Paulo Fernandes o projecto de requalificação do cine teatro já reuniu o parecer favorável de várias entidades oficiais, entre os quais o da inspecção geral das actividades culturais. O município está neste momento a realizar o caderno de encargos para depois ser aberto o concurso público para a requalificação daquela sala de espectáculos. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados