RCB/TuneIn
Domingo, 18 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SERÕES DERAM VIDA ÀS NOITES DO SOUTO DA CASA
Rádio Cova da Beira
Foi a segunda melhor edição de sempre dos Serões n´Aldeia de Souto da Casa. A presidente da junta de freguesia estima que tenham passado pela aldeia, nas três noites de festa, entre cinco e seis mil pessoas. Um balanço que excedeu as expectativas de Dores Ladeira.
Por Paula Brito em 22 de Jul de 2019

“Superou em grande o ano anterior, em termos de qualidade também superou, em toda a gastronomia e doçaria, também superou, e nos espectáculos também, este ano foi a segunda melhor edição”.

Mas para Bruno Robalo, da tasca Robalo´s Spot, que participa há sete anos na festa, esta foi a melhor edição de sempre “200%, esta festa está a superar os outros anos todos e não é porque há mais gente, mas porque vem mais gente para jantar.”  

O aumento da qualidade na gastronomia também é salientado por Dores Ladeira. Os Serões d´aldeia conquistam o público também pelo estômago “nós cativamos o público pela gastronomia e pelos espectáculos, e em termos de gastronomia tem-se notado um aumento de qualidade, de ano para ano.”

Um dos ex-líbris da festa é o feijão no forno que na tasca “O Talego” saiu como água, “seis panelas de feijão que pus ontem no forno, já quase não há”, refere à RCB Manuela Martins, a quem perguntámos a receita “só leva água, feijão vermelho, cebola e uns segredos”, mas o maior segredo é estar durante toda a noite rodeado do borralho que se juntou depois do forno a lenha ter sido deitado a arder.

Antigamente era assim, o dia em que se cozia o pão, aproveitava-se o forno para deixar o feijão a cozer durante a noite. É uma tradição que no Souto da Casa ainda se mantém e que a festa tem vindo a reavivar “faço a cozedura do pão e aproveito para fazer o feijão, tornou-se um bocadinho mais usual, esta festa veio reanimar e dar vida a coisas esquecidas”, confessa Carlos Santos da “Tasca dos Santos”, que deixa o apelo à câmara do Fundão para apoiar mais o evento para poder trazer mais espectáculos.

É que além da gastronomia, os espectáculos também mobilizam os visitantes, este ano o concerto “Intimidades”, com Jorge Fernando e Custódio Castela, encheu o largo de S. Gonçalo.

A caminhada pela rota dos moinhos, no domingo de manhã, foi outro dos destaques da festa do pão e da água, e contou com mais de uma centena de participantes.

“Foi uma caminhada muito participada e este ano, com a vantagem de terminar no nosso parque fluvial, na Azenha da Figueira, apetrechado com todas as condições e onde todos se refrescaram antes do almoço.”

Não foi da Azenha da Figueira, mas do Sítio do Carvalhal que os proprietários do Secadeira Bar quiseram trazer um pouco da história do Souto da Casa, dando o nome do bar à secadeira que, antigamente, secava a castanha no Carvalhal. O bar abriu em Janeiro e foram os seus primeiros Serões n´Aldeia “ultrapassou as expectativas, muita gente, muita animação”, referiu à RCB Helena Campos.

Serões n´Aldeia foi aposta ganha. A festa do pão e da água regressa à aldeia que se chama souto, tal era a importância dos castanheiros no seu dia-a-dia, no próximo ano, para a sua nona edição, sempre no terceiro fim de semana de Julho.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados