RCB/TuneIn
Sexta, 28 Fev 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
JOS? S?CRATES NA UBI
O 1? Ministro vai esta tarde assistir ? atribui??o do grau doutor Honoris Causa a Ant?nio Guterres, que decorre a partir das 17:00H no grande audit?rio da faculdade de ci?ncias da sa?de da universidade da Beira Interior (UBI)
Por Paulo Pinheiro em 30 de Apr de 2010

Universidade da Beira Interior entrega, esta sexta-feira, o grau de doutor Honoris Causa a António Guterres. O ex-primeiro ministro de Portugal, ligado à freguesia de Donas, no concelho do Fundão, por laços familiares fica também ligado à universidade por ter aprovado a instalação da faculdade de ciências da saúde, na Covilhã, quando chefiava o governo.

 

Coincidência ou não, hoje a UBI completa vinte e quatro anos de existência, no mesmo dia que António Guterres assinala o sexagésimo quarto aniversário e a instituição de ensino superior “brinda”, o ex-1º ministro com o doutoramento Honoris Causa, a mais alta condecoração académica. Engenheiro electrónico de formação, foi a política (primeiro como deputado na AR, pelo círculo de Castelo Branco, também como presidente da assembleia municipal do Fundão, e mais tarde como primeiro-ministro de dois governos) que o tornou conhecido. Desde 2005 que exerce as funções de alto comissário das Nações Unidas para os refugiados, mandato que acaba de ver renovado.

 

A aceitação de Honoris Causa por parte de António Guterres prestigia a universidade da Beira Interior que pretende reconhecer todo o trabalho que o ex – Primeiro-Ministro efectuou em prol da região, do país e do mundo

 

“A UBI fica agradecida, mas também prestigiada com o facto e uma pessoa com o engenheiro António Guterres ter aceitado esta distinção que a universidade lhe concede”, afirma o reitor da UBI.

 

Alfredo Bruto da Costa é o padrinho de António Guterres, numa cerimónia onde estão presentes o 1º Ministro, o ministro da ciência, tecnologia e ensino superior, ex-governantes e outras personalidades.

 

Com o ministro da tutela, Mariano Gago, a UBI assina o contracto de desenvolvimento, para os próximos 4 anos, que surge na sequência de acordo de confiança que o Governo assinou com as universidades portuguesas

 

“Nesta caso aplicado à realidade da UBI e do plano de acção que defendi perante o conselho geral. Vamos conseguir assinar um contrato a 4 anos, o que nos dá uma certa estabilidade e orientações a média prazo, de aumento da formação e de aposta em diferentes áreas”, explica João Queiroz.

 

Na cerimónia outros protocolos são rubricados, nomeadamente o de cooperação com o banco Santander que vai ajudar a UBI no processo de internacionalização e investigação, nomeadamente uma cátedra na área da comunicação “onde um professor de reconhecido nome internacional está, com o patrocínio do Santander e da fundação para a informação, ciência e tecnologia, na UBI a coordenar e trabalhar a investigação numa determina da área”, refere o reitor da universidade da Beira Interior.

A imposição de insígnias doutorais e a entrega de medalhas a docentes e funcionários que completaram 20 anos de serviço ou que se aposentaram, são outros momentos previstos.

O dia termina com a “Missa Corpus”, da autoria de Luís Cipriano, na igreja de Nossa Senhora de Fátima.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados