RCB/TuneIn
Quinta, 17 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
CONCURSO INTERNACIONAL FAZ 20 ANOS
Rádio Cova da Beira
Vem a√≠ o vig√©simo concurso internacional Cidade do Fund√£o, de 1 a 6 de Julho nas variantes de piano, violino, guitarra e violoncelo. Promovido desde h√° 20 anos pela Academia de M√ļsica e Dan√ßa do Fund√£o, o concurso re√ļne na pr√≥xima semana, 108 concorrentes que v√™m de todo o pa√≠s mas tamb√©m de Espanha, Holanda e Alemanha.
Por Paula Brito em 26 de Jun de 2019

Um número que tem vindo a estabilizar devido ao crivo da qualidade de que a academia não abdica.

“Desde o início que definimos critérios pedagógicos muito claros, que não viemos a facilitar apenas para que fosse possível ter mais concorrentes, o que leva a que, muitos encarregados de educação, em parceria com os professores dos seus filhos, achem que há um determinado momento em que estarão em condições de vir ao Fundão, ou se calhar nunca, daí que os alunos que se apresentam a concurso são de nível médio alto na prestação das suas provas e no seu desempenho.”

Uma qualidade extensível ao júri, refere em entrevista à RCB, o director da academia fundanense, João Correia.

“Ninguém vem cá para ganhar dinheiro. Em primeiro lugar porque acham que é dignificante para o seu curriculum fazer parte do júri, e em segundo lugar, porque começaram a criar relações familiares, em que sabem que chegam aqui e podem fazer a sua avaliação tranquilamente, não sofrem pressões de ninguém, há uma seriedade tranquila no seu trabalho e desempenho.”

O Concurso internacional cidade do Fundão, que nasceu há 20 anos apenas na vertente de piano, foi percussor, no país, deste tipo de concurso.

“Este foi um dos primeiros concursos em Portugal que teve como objectivo começar dos mais pequenos até ao nível superior, muito próximo do profissionalismo, a verdade é que este modelo foi replicado em muitos locais do país, temos esse mérito.”

Além do pioneirismo neste tipo de concurso e da exigência que mantém passados 20 anos, o concurso internacional cidade do Fundão tem contribuído para a divulgação dos compositores portugueses, já que existe desde a primeira edição a obrigatoriedade de uma obra em português.

“Estamos muito tranquilos e conscientes de que contribuímos para a divulgação e conhecimento de compositores portugueses do presente e do passado. Temos muitos concorrentes do estrangeiro que não conheciam e depois levam as obras. Temos professores que nos pedem para ter acesso à nossa biblioteca e levar obras de compositores portugueses para levarem e trabalharem com os seus alunos, e depois temos sempre uma peça que é obrigatória e que vai variando, de nível para nível e de variante para variante.”

Com um orçamento de 30 mil euros, suportado pela academia, município e empresas patrocinadoras, o XX Concurso Internacional Cidade do Fundão começa na próxima segunda-feira e vai decorrer na moagem, casino fundanense e instalações da academia.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados