RCB/TuneIn
Domingo, 21 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SITUAÇÃO É “MUITO TRISTE”
Rádio Cova da Beira
O comandante dos bombeiros voluntários da Covilhã não esconde a sua insatisfação pelo facto de não ter sido possível integrar novos elementos no quadro activo da corporação devido ao facto de ainda não terem completas todas as horas de formação que são exigidas pela escola nacional de bombeiros para poderem integram os soldados da paz.
Por Nuno Miguel em 26 de Jun de 2019

Outras da categoria:

Na cerimónia comemorativa dos 144 anos dos bombeiros da Covilhã, Fernando Lucas refere que há 13 novos elementos que estão preparados para integrar o corpo activo mas sete deles não conseguiram realizar uma formação de 50 horas a tempo de poderem ser promovidos durante esta efeméride “tivemos um bloqueio que não permitiu que um curso avançasse e isso impediu a formação de sete elementos e os seis elementos que já tinham feito essa formação vão ter de ficar a aguardar para ser incorporados uma vez que são da mesma escola. Há sete elementos que ainda não conseguiram fazer a formação em salvamento e desencarceramento vão ter de aguardar que lhes sejam ministradas 50 horas de formação. Isto é muito triste”.  
O comandante dos bombeiros da Covilhã alerta ainda que se não existirem alterações à legislação que actualmente está em vigor, a crise do voluntariado vai ser cada vez maior “estamos a cair num défice muito grande ao nível do voluntariado; cada vez temos menos voluntários a entrar não só na Covilhã mas em todo o país. Talvez também por culpa da legislação que está feita uma vez que hoje em dia qualquer pessoa para ser bombeiro voluntário tem de ter 15 meses de instrução e isso é muito tempo para um jovem que quer vir para os bombeiros e dar algo dele. No entanto as coisas continuam na mesma, foram retiradas algumas horas de formação mas a partir dai mas nada mudou. A partir dai a crise acontece e qualquer dia não temos voluntários”.   
Fernando Lucas lamenta que a incorporação de 13 novos elementos no quadro activo dos bombeiros da Covilhã esteja bloqueada por questões burocráticas mas espera que essa situação possa ser ultrapassada até às comemorações do dia da cidade, que se assinala a 20 de Outubro. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados