RCB/TuneIn
Quarta, 03 Jun 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
MINIPREÇO FECHA NO FINAL DO MÊS
Rádio Cova da Beira
Em Penamacor, o Minipreço vai encerrar no próximo sábado. A superfície comercial, à entrada da vila, abriu no dia 4 de Agosto de 2017 e fecha portas no próximo sábado deixando “entre cinco a sete trabalhadores no desemprego”. A informação está a ser transmitida aos clientes do MiniPreço, que já esta semana reduziu o horário de funcionamento.
Por Paula Brito em 25 de Jun de 2019

Outras da categoria:

Confrontado com a situação, na última reunião pública do executivo, o presidente do município, António Beites, disse que o assunto é exclusivamente do foro empresarial e que a autarquia nada pode fazer.

“Obviamente que a nossa obrigação é acompanhar a actividade económica do município, acompanhámo-la na altura, quando abriu em Penamacor, mas são questões do foro privado e empresarial, a autarquia não tem capacidade para se imiscuir nesse tipo de decisões a que é completamente alheia.”

António Beites falava no final da última reunião pública, onde foi questionado sobre o tema pelo vereador da oposição. Filipe Batista informou ainda o órgão da cessação de actividade do empresário ligado à construção civil, João dos Reis, em Pedrógão de S. Pedro, e aproveitou a oportunidade para deixar três sugestões na área da criação de emprego e dinamização empresarial em Penamacor, assentes em três vectores.

“O primeiro, regulamento e fundo de financiamento, com um plafond até um milhão de euros, para a criação de emprego e apoio a empresas. Outro vector estratégico tem a ver com o regulamento e fundo de financiamento, com um plafond até um milhão de euros, de apoio à retenção de água no concelho, falo de pontos de águas, charcas, açudes,  (…) e o terceiro vector é a preparação do orçamento participativo, com a participação imediata de todo o regulamento para que em 2020 possa ser uma realidade”.

Uma área onde o município está a trabalhar, refere António Beites, deixando como exemplo as obras de alargamento da zona industrial e a incubadora que vai nascer no antigo celeiro. Quanto às propostas do vereador da oposição.

“O senhor vereador devia analisar a retrospectiva financeira da autarquia, porque nada do que propôs aqui seria viável porque a condição financeira da autarquia não o permitiria (…) hoje, o conjunto de investimentos que temos em curso são, alguns deles, já alocados para a criação de emprego e captação de investimento.”

Uma reunião onde foi deliberado, por unanimidade, rejeitar as competências nas áreas da saúde e da educação e aceitar as da justiça para transferir para a Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados