RCB/TuneIn
Sábado, 21 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
MODELO DE GESTÃO VAI SER ALARGADO
Rádio Cova da Beira
O ministro do ambiente, João Matos Fernandes, afirmou em visita ao concelho de Idanha-a-Nova que o projecto piloto para a gestão colaborativa do parque natural do Tejo Internacional vai ser alargado a outras áreas protegidas do território nacional.
Por Nuno Miguel em 24 de Jun de 2019
Este projecto piloto envolve envolve o instituto da conservação da natureza e das florestas, os municípios de Idanha-a-Nova, Castelo Branco e Vila Velha de Ródão, o instituto politécnico de Castelo Branco, a associação empresarial da Beira Baixa e a Quercus e, de acordo com João Matos Fernandes “não podíamos estar mais satisfeitos com o trabalho realizado no Tejo Internacional pelo que que este modelo de gestão vai mesmo ser alargado a outras zonas protegidas de todo o país”.
O centro de interpretação da biodiversidade, em Segura, no foi escolhido para receber a celebração do segundo aniversário deste projecto. Uma cerimónia onde o presidente da câmara de Idanha-a-Nova destacou a importância do parque natural do Tejo Internacional “ter sido pioneiro na implementação deste novo modelo de gestão colaborativa das áreas protegidas”. Armindo Jacinto acrescenta que “em Idanha consideramos que a melhor forma de preservar o património é transformá-lo em criação de riqueza e emprego, envolvendo a população nesse processo".
Nestas comemorações foi também apresentada a Rota Internacional Via da Estrela, do caminho de Santiago. Um percurso que tem início em Cáceres (Espanha) e entra em Portugal por via da ponte de Segura. No concelho de Idanha-a-Nova passa ainda por Zebreira, Alcafozes, Idanha-a-Velha e Medelim, maioritariamente por caminhos rurais, seguindo em direcção ao concelho vizinho de Penamacor e por Portugal acima até Santiago de Compostela.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados