RCB/TuneIn
Quinta, 27 Jun 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
EXECUTIVO “MOSTRA UM RECUO PREOCUPANTE”
Rádio Cova da Beira
É desta forma que o núcleo concelhio da Covilhã do Bloco de Esquerda reage ao pedido de esclarecimento enviado à câmara da Covilhã relativamente ao empreendimento turístico da quinta das Minas da Recheira, no Barco, e onde o executivo era questionado se mantinha “uma posição de total repúdio pela licença de exploração mineira na Serra da Argemela”.
Por Nuno Miguel em 05 de Jun de 2019
Em comunicado, o núcleo concelhio da Covilhã do Bloco de Esquerda refere que “o executivo municipal do Partido Socialista, através do vereador Serra dos Reis, respondeu no próprio dia” que o município não vai apoiar a exploração mineira na Argemela” até que os estudos de impacto ambiental provem que não há perigos para o ambiente nem para a qualidade de vida das pessoas". Para o Bloco de Esquerda “estas declarações mostram um grande desconhecimento do processo e um total recuo do executivo face a posição inicial relativamente à exploração mineira da Serra da Argemela, recordando que o presidente da câmara da Covilhã, Vítor Pereira, afirmou na assembleia da república em Janeiro de 2018 que “lutamos por mais investimento na nossa região, mas não é sedutora uma exploração desta natureza. Empregos sim, mas não a qualquer custo. Temos o direito de preservar a nossa paisagem e propiciar saúde e felicidade às nossas populações. Trocar uma montanha verdejante por uns quilos de minério? Não, obrigado. Estamos a falar de uma exploração a céu aberto, em socalcos, com recurso a explosivos e processamento de minerais com substâncias tóxicas”.
O Bloco de Esquerda relembra ainda que o município da Covilhã aprovou, em Março de 2017, por unanimidade uma moção de protesto, com efeitos de reclamação no âmbito do processo de requerimento efectuado pela empresa PANNN, para celebração do contrato de concessão de exploração de depósitos minerais na Argemela
Neste comunicado, o núcleo concelhio da Covilhã do BE “repudia este recuo do executivo camarário que promove a descredibilização dos órgãos eleitos democraticamente e pode destruir um ecossistema tão importante como é a Serra da Argemela”, garantindo que vai continuar a luta ao lado das populações afectadas sendo as preocupações sobre esta exploração mineira transversais a toda a sociedade da região.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados