RCB/TuneIn
Sexta, 22 Nov 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
PENAMACORENSE VENCE UNHAIS
O Penamacorense bateu o Unhais por 2 bolas a zero, num derbi bem disputado em que ambas as equipas tiveram v?rias oportunidades para marcar. Venceu o Penamacor fruto dos golos de Toni e Luis Gra?a. A forma??o raiana, mant?m-se assim na luta pela manuten??o na 3? divis?o.
Por Rui Fazenda em 17 de Feb de 2008

Um Derbi, é sempre um jogo de caracteristicas especiais! E este derbi, tinha caracteristicas ainda mais especiais. Ponha frente a frente um Unhais que está a fazer um Campeonato fantástico e um Penamacorense que luta pela manutenção, e que necessitava de dar seguimento á vitória alcançada fora de portas na ultima jornada.

A primeira parte foi jogada a bom ritmo, com ambas as equipas a procurarem o golo, e a não demonstrarem grandes preocupações defensivas. A primeira ocasião de golo surgiu ao minuto 14, e foi para o Unhais da Serra, quando David conseguiu espaço  e endossou o esférico a Edgar Carvalho que, completamente solto na pequena área,  atirou por cima da baliza do desamparado Ricardo Silva. Respondeu de imediato o Penamacor, por intermédio de Caronho  no minuto seguinte, na transformação de um livre levou a bola à barra da baliza de Valezim, com o guardião do Unhais ainda a tocar na bola. Empolgado com este lance, o Penamacorense, voltou à carga, ao minuto 19, com Daniel Fernandes a endossar a bola a Picas, que surgiu em boa posição na área, mas atirou ao lado. O mesmo Picas, viria a protagonizar mais um lance de perigo ao minuto 28, quando desviou de cabeça um cruzamento feito na esquerda do ataque do Penamacor. A bola saiu ligeiramente ao lado da baliza de Valezim. O jogo estava numa toada de parada e resposta e, ao minuto 31, Edgar Carvalho, surgiu solto na esquerda, cruzou para a área e valeu ao Penamacor o desvio providencial de Cristophe para canto, pois Caniço já estava pronto para inaugurar o marcador. Na sequência do canto, o mesmo Caniço surgiu solto na área, mas atirou ao lado da baliza de Ricardo Silva.

Ainda antes do intervalo, Caronho ao minuto 43, desferiu um potente remate que Valezim defendeu com dificuldade para canto.

O Intervalo surgia com um teimoso 0-0. Um resultado que penalizava os atacantes das duas turmas, pois quer o Penamacor, quer o Unhais tiveram mais que oportunidades para inaugurar o marcador.

O Segundo tempo, começa practicamente com o golo de Penamacor. Toni aos 48 min, aproveitou um lance confuso na área do Unhais e depois de uma série de ressaltos atirou para o fundo da baliza de Valezim.

António Real, a perder por uma bola a zero, arriscou tirando da partida o defesa Vasco Guerra, ao minuto 60, e lançou no jogo Vaz Alves. Com o Unhais mais balanceado para o ataque o Penamacor aproveitava para lancar contra-ataques. E foi num contra-ataque que Graça endossou a bola a Picas, que completamente solto e com a baliza à sua mercê, atirou ao lado. Decorria o minuto 64.

O Unhais tinha neste período, maior dominio territorial, mas só ao minuto 71, criou uma situação de golo, por intermédio de Carlitos, que já dentro da área de rigor, fez um remate potente e colocado, permitindo a Ricardo Silva a defesa da tarde. O Unhais continuou a ter mais posse de bola, mas foi o Penamacor a ter mais uma ocasião de perigo, decorria o minuto 80, com Toni a deixa-se antecipar por Pedro Ferreira quando já estava em boa posição para fazer golo. Golo que surgiu ao minuto 82, por intermédio de Graça, que aproveitou mais um contra-ataque do Penamacor e surgiu isolado na cara de Valezim,  fazendo sem dificuldades o 2-0.

Em resumo, podemos dizer que foi uma vitória justa do Penamacor, pois teve mais posse de bola, enquanto o resultado registava o nulo, e soube tapar os caminhos da sua baliza, quando se apanhou na condição de vencedor, partindo então para rápidos e perigosos contra-ataques. 

 

Boa arbitragem de Luis Caetano e seus pares.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados