RCB/TuneIn
Terça, 17 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
COVILHÃ ACOLHE JORNADAS DA JUVENTUDE
Rádio Cova da Beira
Os índices de delinquência juvenil diminuíram cerca de nove por cento entre 2017 e 2018. Os dados foram apresentados nas primeiras jornadas da juventude promovidas na Covilhã numa organização entre o conselho municipal da juventude e a autarquia.
Por Nuno Miguel em 30 de May de 2019
Apesar de os números revelarem uma diminuição da delinquência juvenil, a presidente da comissão permanente do conselho municipal da juventude não esconde alguma preocupação pelo facto de os ilícitos serem cometidos por jovens cada vez mais novos. Na apresentação das conclusões, Ana Moreira sublinhou que é também preciso olhar com atenção para as novas dependências dos jovens como é o caso da internet “tivemos oportunidade de debater nos comportamentos desviantes dos jovens que nos mostraram os riscos do álcool e das drogas e onde surgiu uma nova preocupação que é a dependência da internet. Se por um lado a dependência só por si é um problema, por outro lado trás consigo outros problemas associados como o «sexting», o roubo de identidade e o «ciberbullyng». São realidades que a todos nos devem preocupar. Foi também deixada a nota que apesar de os números da delinquência juvenil mostrarem um decréscimo de nove por cento entre 2017 e 2018, os jovens são cada vez mais novos quando praticam actos de delinquência e isso é também algo que nos preocupa”.   
Já a vereadora com o pelouro da juventude na câmara municipal da Covilhã faz um balanço positivo da realização destas primeiras jornadas. Regina Gouveia refere que os principais objectivos foram cumpridos “foi atingida uma interacção muito importante entre o conselho municipal da juventude, as escolas e a autarquia que tem neste âmbito uma acção fundamental. É à câmara da Covilhã que compete pugnar para que projectos destinados a envolver e a beneficar a juventude se tornem em realidade”. 
A autarca espera ainda que a realização desta iniciativa contribua para reforçar a cidadania dos jovens, para que assumam um papel cada vez mais activo na sociedade “precisamos de sentir, da parte dos jovens, uma consciência cívica e de cidadania de quem são, do que querem e para onde querem ir. E também a responsabilidade que tem a ver com os compromissos que assumem nos órgãos em que estão integrados e é nesse sentido que eu quero que o caminho seja trilhado”.  

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados