RCB/TuneIn
Domingo, 19 Mai 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
NOVAS EMPRESAS NO TEATRO MUNICIPAL DA COVILHÃ
Rádio Cova da Beira
O consórcio formado pelas empresas MRG Constrution e Ramos Catarino SA, que venceu o concurso para a realização das obras de requalificação do Teatro Municipal da Covilhã, propôs à Câmara Municipal da Covilhã ceder a sua posição contratual por não conseguir terminar a empreitada dentro do prazo previsto.
Por Paulo Pinheiro em 17 de May de 2019

A informação foi avançada no final da última reunião privada do executivo covilhanense pelo presidente da autarquia

“A empresa reconheceu ter dificuldades em cumprir em tempo a obra e veio solicitar à câmara municipal a autorização para ceder a outro consórcio a posição contratual que tinha na empreitada a bem da sua conclusão, feita com qualidade e em tempo.  Para que possamos beneficiar dos fundos comunitários, que é essencial, acedemos ao pedido porque é uma obra que almejamos há muito”, refere o edil.

A proposta foi aprovada pelo executivo e a responsabilidade da continuidade das obras passa para as empresas Tanagra e Now XXI.

 De acordo com Vítor Pereira, a empreitada sofre um atraso, mas é para cumprir dentro dos prazos estipulados

“Haverá algumas semanas de atraso embora a parte das demolições esteja feita. Os prazos são para se cumprir até porque se torna obrigatório. Quem assume a posição contratual de outrem fica obrigado a cumprir as mesmas obrigações”, explica Vítor Pereira.    

 

A obra está orçada em cerca de quatro milhões de euros.

Os edifícios intervencionados serão o Teatro-Cine da Covilhã e a antiga residencial Montalto, dando origem ao Teatro Municipal da Covilhã e ao Centro de Incubação e Apoio a Indústrias Culturais e Criativas, que juntos constituirão o Centro de Inovação Cultural.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados