RCB/TuneIn
Quinta, 18 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
CDS NA CAMPANHA… DA CEREJA
Rádio Cova da Beira
Comissão Europeia desconhecia problema ambiental das escombreiras no Cabeço do Pião, em Silvares, disse esta tarde Nuno Melo de visita à Cerfundão, em campanha eleitoral, onde a campanha da cereja também já começou.
Por Paula Brito em 14 de May de 2019

Outras da categoria:

Questionado sobre o tema, o candidato do CDS às europeias, adiantou a resposta que obteve da Comissão Europeia.

“Ponto um, não conheciam o caso, ponto dois, desconhecem a sua gravidade, ponto três, interpelariam as autoridades portuguesas para recolher mais informações. Esta resposta veio há dois, três meses, e portanto o que deve estar a acontecer é a auscultação do governo português, que eu aguardo com interesse porque, vamos lá ver, existem fundos comunitários que podem ser direccionados para casos que podem constituir riscos para a saúde pública”.

Nuno Melo visitou as instalações da Cerfundão onde a campanha da cereja também começou “começámos há uma semana, ainda há pouca cereja, mas está a correr bem”, referiu o director da empresa à RCB, José Pinto Castello Branco.

Nuno Melo provou as cerejas do Fundão e traçou os objectivos do CDS para 26 de Maio.

“A nossa meta é repetir 2009, dois eurodeputados, sendo que em 2014 fomos coligados com o PSD e perdemos um eurodeputado, se calhar nesta campanha vamos provar que fazemos melhor sozinhos.” 

Já os objectivos da campanha da cereja na Cerfundão passam por “chegar à mítica barreira do milhão de quilos”.

A Cerfundão tem até final de Junho para alcançar a meta, ao CDS faltam apenas 10 dias de campanha.

Nuno Melo decidiu arrepiar caminho e aproveitou para adiantar as propostas do CDS para a área da agricultura. A começar pelo rejuvenescimento do sector.

“Há um rácio muito impressionante do envelhecimento da agricultura na Europa, e Portugal é um dos países mais afectados. Nós queremos propor para a agricultura, como acontece com o ensino universitário, uma espécie de Erasmus para permitir que jovens portugueses tenham uma partilha de experiências, conhecer outras formas de ser agricultor”.

Redesenhar os fundos europeus para criar novas captações de água e preservação dos recursos aquíferos, explorar novas formas de transformar água salgada em águas potável, são para o CDS-PP outras prioridades para o novo quadro comunitário a pensar nos impactos do aquecimento global na agricultura do país.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados