RCB/TuneIn
Sábado, 25 Mai 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
COVILHÃ: PS ACUSA PSD DE FALTAR À VERDADE
Rádio Cova da Beira
O Secretariado da Comissão Política Concelhia do Partido Socialista da Covilhã acusa o PSD de “ou não conhecer a realidade do município “ou de “ocultar uma parte da verdade deliberadamente”. Os socialistas não fazem qualquer comentário acerca do pedido de demissão de José Miguel Oliveira solicitado pelo PSD covilhanense
Por Paulo Pinheiro em 06 de May de 2019

É a reacção dos socialistas à conferência de imprensa do PSD, no passado sábado (ver notícia RCB na área política).

O PS assistiu incrédulo às declarações feitas pelo presidente da concelhia social democrata covilhanense relativas ás contas da autarquia e sublinha “as graves faltas à verdade que foram afirmadas”.

Em comunicado enviado aos órgãos de comunicação social, o secretariado da concelhia do PS da Covilhã esclarece que o passivo exigível à data de 31 de Dezembro de 2013 era de 65.056.281 Eur, “ainda assim já menor que o existente em 20 de Outubro de 2013, data de entrada em funções do Partido Socialista”.

Os socialistas recordam que à data existia um grande número de processos pendentes na justiça dos quais, alguns, tiveram a sua resolução apontando os da Associação de Municípios da Cova da Beira, Parque de Estacionamento da Covilhã – Parq C, expropriação do Parque de S. Miguel.

“Estes processos e obrigações legais representam um aumento de 14.236.554,89 Eur no passivo exigível. O passivo exigível actual é de 37.214.022,74. A diferença é de 42.078.813,15 Eur. Este é de facto o valor de passivo exigível que foi amortizado.  As contas são fáceis de fazer”, refere o PS.

Para o secretariado do PS Covilhã, o PSD continua com os seus avanços e recuos relativamente à responsabilidade que tem na situação em que foi deixada a autarquia em 2013.  “Ora apadrinha a herança ora a rejeita. Mais, e mais grave, o PSD afirma que a asfixia financeira deixada foi efectivamente alvo de um plano elaborado pelo executivo do PSD que cessou funções em 2013.  Os covilhanenses não se irão esquecer que este plano, pensado e arquitectado nesse sentido, os obrigou a abdicar de muito nestes últimos 5 anos.”

Os socialistas acusam o PSD de fazer mal as contas apontando dedo ao líder da concelhia

“Sabemos que não é novidade. É apenas mais uma das muitas imprecisões que o caracterizam nesta matéria e que levaram mesmo a que as estruturas nacionais do PSD dessem início a um processo judicial que decorre sobre as contas da campanha eleitoral em que ele próprio foi director de campanha”, concluem os responsáveis do PS Covilhã.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados