RCB/TuneIn
Sábado, 25 Mai 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
CPCJ ANALISOU 231 CASOS EM 2018
Rádio Cova da Beira
No ano passado, a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens da Covilhã analisou 231 casos: 79 transitados do ano anterior, 118 novos casos e 34 foram reabertos. Os números foram apresentados na última assembleia municipal e revelam um crescimento de processos, de ano para ano.
Por Paula Brito em 04 de May de 2019

A violência doméstica, com 68 casos, é a problemática responsável pela abertura de maior número de casos. Um crescimento explicado pela representante da assembleia municipal na Comissão de Protecção de Crianças e Jovens, Ana Catarina Mendes.

“Porque decorre da lei que qualquer criança ou menor que faça parte do agregado familiar onde haja uma denúncia de violência doméstica, essa criança ou jovem passa a estar referenciado na CPCJ, e é um processo que terá que ser aberto para acompanhamento”. 

A negligência, com 49 casos, vem logo a seguir à violência doméstica.

“Sendo sobretudo esta negligência, não tanto associada à saúde, mas à falta de supervisão dos progenitores ou dos responsáveis, da mesma forma, na problemática a seguir, que eu digo que se confundem, será sobretudo o jovem que assume comportamentos que afectam o seu bem estar e desenvolvimento sem que os pais se oponham.”

O absentismo escolar, com 17 casos, também faz parte da tipologia de problema que é analisado na Comissão de Protecção de Crianças e Jovens da Covilhã que no ano passado realizou 285 atendimentos. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados