RCB/TuneIn
Quinta, 22 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
JORGE COLAÇO PEDE EXONERAÇÃO DE IRMÃO DA SCMF
Rádio Cova da Beira
O pároco do Fundão solicitou na semana passada a exoneração do estatuto de irmão da Santa Casa da Misericórdia do Fundão. O pedido, já aceite pelo presidente da mesa da assembleia geral, fica a dever-se a divergências profundas entre Jorge Colaço e a actual mesa administrativa da instituição.
Por Paulo Pinheiro em 26 de Apr de 2019

Por diversas vezes, em assembleias gerais da Santa Casa da Misericórdia do Fundão e em entrevista à RCB, Jorge Colaço deixou duras críticas à gestão de Jorge Gaspar tendo até sugerido ao Bispo da Diocese da Guarda a nomeação de uma comissão administrativa para gerir os destinos daquela instituição.

 

D. Manuel da Rocha Felício assim não fez e homologou os resultados das últimas eleições que reconduziram no cargo de provedor Jorge Gaspar para mais um mandato.

Contactados pela RCB, nem Jorge Colaço nem o bispo da diocese quiseram prestar declarações sobre o assunto.O prelado apenas confirmou ter conhecimento da situação.

Já o provedor da misericórdia fundanense reagiu ao pedido de exoneração do pároco do Fundão. Para Jorge Gaspar a vontade de um irmão foi respeitada

“Não tenho que fazer qualquer leitura em relação às decisões que qualquer pessoa tome, nomeadamente qualquer irmão da Santa Casa. O Sr. Padre Jorge entendeu que deveria pedir a exoneração não justificou, porque não tinha que o fazer, limitou-se a pedi-lo e a SCMF através do presidente da mesa da assembleia geral aceitou-o. Não tenho qualquer outro comentário a fazer ao pedido de exoneração que traduz certamente a vontade do Sr. Padre Jorge e que nós respeitamos”

O provedor da Santa Casa da Misericórdia do Fundão encara com normalidade a decisão tomada pelo pároco do Fundão, que está contemplada no compromisso

“Está prevista no compromisso, é uma forma normal de perda da qualidade de irmão da SCMF. O Sr. Padre entendeu que não tinha condições para continuar e pediu a sua exoneração. Mais do que isto não posso dizer”, conclui.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados