RCB/TuneIn
Quinta, 22 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
PROCISSÃO SECULAR SAI À RUA
Rádio Cova da Beira
Realiza-se esta noite, no Fundão, a procissão do Enterro do Senhor. A partir das 21h as luzes apagam-se nos locais por onde passa a procissão que começa na capela do calvário, com o sermão do descimento da cruz, e a colocação da imagem de Jesus, morto, no esquife.
Por Paula Brito em 19 de Apr de 2019

“Estão também presentes as Verónicas, que na realidade é só uma, e as três Marias, que cantam aquele célebre canto que se atribui à Verónica: a vós que todos passais parai e vede, se há dor igual à minha dor. Depois a imagem de Cristo é colocada no esquife e organiza-se o enterro.”

A abrir a procissão vão os escuteiros com os archotes, são também eles que fazem ecoar o som seco e forte das matracas que ganha uma outra projecção na noite silenciosa e escura.

 “O Fundão está às escuras no lugar onde vai passar o enterro, e as pessoas normalmente levam uma vela. O enterro é morte, tudo tem que simbolizar a morte.”

António Gama, o capelão da misericórdia do Fundão, a instituição que organiza a procissão que mobiliza cerca de 80 irmãos da santa casa que, entre outras funções, carregam as três imagens da procissão.

“Cristo, a imagem de Nossa Senhora e a imagem de S. João, o único discípulo que ficou no calvário, e a cerimónia termina com o chamado sermão da soledade mais dedicado a Nossa Senhora que perdeu o seu filho, que criou uma família de que todos são filhos, e é também esse o espírito desta procissão.”

A fanfarra dos bombeiros e a banda filarmónica completam a procissão que parte do largo do calvário, às 21h, segue pelas ruas José da Cunha Taborda, João Franco e 5 de Outubro até à Avenida da liberdade, rua jornal do Fundão, Praça Velha, rua Teodoro Mesquita e largo da igreja. Artérias onde haverá condicionamento do trânsito.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados