RCB/TuneIn
Domingo, 26 Mai 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
FACTURA DA √ĀGUA PODE REDUZIR
Rádio Cova da Beira
Jos√© Miguel Oliveira ainda acredita numa descida na factura da √°gua na Covilh√£ este mandato. O vereador da maioria socialista e administrador da empresa ADC ‚Äď √Āguas da Covilh√£, em entrevista √† RCB, diz que n√£o √© a √°gua que √© cara, mas sim o saneamento, fruto da concess√£o em alta, feita √† empresa √Āguas da Serra, em 2005.
Por Paula Brito em 19 de Apr de 2019

“E é essa concessão que obriga ao preço que pagamos, porque se olharmos para municípios ao lado da Covilhã, como Fundão e Belmonte, neste momento pagam por metro cúbico de saneamento na ordem dos 60 cêntimos, nós na Covilhã pagamos 1,18 euros, qualquer coisa como o dobro.”

Uma concessão que previa a subscrição de 30% do capital social da empresa, o que nunca chegou a acontecer, como explicou o autarca, em entrevista à RCB.

“Os 30% do capital nunca foi registado porque aquando do registo, a Caixa Geral de Depósitos exigiu que a câmara lhe apresentasse uma garantia de igual valor. Como as acções da empresa tinham sido dadas de garantia à banca, elas para passarem para o nome da banca tinham que ser despenhoradas, ou seja, a câmara tinha que prestar uma garantia bancária de igual valor, ora isso não faz sentido nenhum. Há aqui questões de complexidade jurídica e financeira associada a este processo.”

Uma complexidade que tem dificultado as negociações e a redução do valor da factura.

“Eu acredito que é possível neste mandato reduzir a factura e é para isso que vou trabalhar, para que isso se torne uma realidade.” Adianta o administrador da empresa Águas do Covilhã, que acrescenta que nos últimos cinco anos, tirando uma actualização por vias da inflação, “não houve qualquer aumento, pelo contrário, ainda houve uma redução, e conseguir uma redução uma redução sem entrar em litígio com o nosso parceiro privado é um facto de assinalar.”

Em entrevista à RCB, José Miguel Oliveira reiterou o que sempre defendeu “foi um erro” o município da Covilhã não ter entrado no então sistema multimunicipal da empresa Águas do Zêzere e Côa.   


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados