RCB/TuneIn
Terça, 15 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
FEIRA IBÉRICA NO FUNDÃO
Rádio Cova da Beira
De 27 a 29 de Junho o Fundão vai acolher a primeira edição da feira ibérica “Teatro Agosto”. A iniciativa resulta de uma parceria entre a estação teatral da Beira Interior, a câmara municipal, a rede nacional de teatros públicos de Espanha e a associação de gestores culturais da região da Extremadura.
Por Nuno Miguel em 19 de Apr de 2019

O principal objectivo desta feira passa por criar um ponto de contacto entre as estruturas promotoras de artes cénicas e as entidades programadoras tendo em vista um reforço da comercialização de espectáculos entre os dois lados da fronteira. A ideia começou a ser pensada há sensivelmente um ano e durante os três dias da feira vão ser apresentados 11 espectáculos mas a adesão ao nível de inscrições ultrapassou as expectativas da organização, como refere José Alexandre Barata “para nós foi uma surpresa a receptividade que esta feira teve, nomeadamente em Espanha. Recebemos propostas de 202 companhias e cerca de 250 espectáculos, Neste momento estão abertas as inscrições para agentes culturais dos dois países para se candidatarem a participar na feira. Durante os três dias do evento vão ser apresentados 11 espectáculos, que foram já escolhidos por uma comissão de avaliação e que procura abarcar vários tipos de artes cénicas”. 

 

O responsável da organização acrescenta que a realização dos espectáculos vai estar repartida por vários espaços da cidade mas os pontos centrais de realização desta feira vão estar no edifício da Moagem e no casino fundanense “o edifício da Moagem vai ser o ponto de encontro da feira, onde os profissionais também podem realizar reuniões informais e estabelecer os seus contactos. Dentro da programação também vamos promover encontros comerciais formais no casino fundanense, onde colocaremos frente a frente quem compra e quem vende espectáculos. Vamos estar grupos Portugueses e Espanhóis que terão aqui um espaço para divulgar o seu trabalho e muitos deles também procurando soluções para a programação dos espaços que gerem”   

 

Tony Alvarez, directora do centro de artes cénicas e de música da junta espanhola da Extremadura refere que a realização desta primeira edição da feira permite concretizar dois grandes objectivos “por um lado a realização desta fera significa um objectivo cumprido no que diz respeito à cooperação transfronteiriça. Por outro lado nós queremos participar de forma activa nesta feira porque consideramos que do outro lado da fronteira é necessário que exista uma maior presença portuguesa no que diz respeito à apresentação de espectáculos. Não vamos participar apenas para dar a conhecer o que fazemos mas sobretudo para conhecer o que se faz em Portugal”.   

 

Já o presidente da câmara do Fundão acredita que a realização desta iniciativa vem permitir suprir uma lacuna que existe em Portugal entre a área da produção cultural e depois a entrada desse trabalho no circuito comercial “até agora não existia um momento para que quem tem o espaço ou o programa e quem pode ajudar na distribuição das excelentes obras e capacidades artísticas que são promovidas no nosso país se cruzassem. E isso era um problema bastante complexo que faz com que o mercado, sendo pequeno, sinta ainda mais dificuldades em se organizar internamente e muito mais dificuldades em se projectar externamente”.

 

O autarca fundanense acredita que a realização desta feira pode significar o primeiro passo na criação de um mercado ibérico de artes cénicas, que pode contribuir para uma melhor sustentabilidade do sector. Paulo Fernandes espera que nesta primeira edição possa estar no Fundão durante os três dias do certame mais de uma centena de responsáveis do sector “o nosso objectivo é ter entre 100 a 150 profissionais do espectro ibérico que aqui possam estar a ver espectáculos, a estabelecer contactos comerciais e a ter momentos de reflexão sobre o sector tendo como alcance a criação do mercado ibérico na parte das artes cénicas. E isso pode vir a ajudar, no fundo, aquilo que é a sustentabilidade do sector”.

 

A primeira edição desta feira vai ter um orçamento de 60 mil euros e o objectivo da organização é que ela possa ser realizada anualmente, consolidando-se como mais uma oferta no âmbito do panorama cultural do município do Fundão.  

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados