RCB/TuneIn
Domingo, 26 Mai 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ORDEM PARA SAIR
Rádio Cova da Beira
O Tribunal Administrativo e Fiscal de Castelo Branco j√° notificou a Rude para abandonar o edif√≠cio da casa dos magistrados, onde a c√Ęmara da Covilh√£ pretende instalar o tribunal de trabalho.
Por Paula Brito em 11 de Apr de 2019

A decisão resulta da apresentação de uma caução de incidente de causa, junto do tribunal administrativo e fiscal de Castelo Branco, que “obriga” à saída da RUDE, mediante a entrega de uma caução no tribunal, no valor que é pedido pela RUDE para abandonar o local.

“Independentemente de poder ganhar o perder, estamos a dar uma caução bancária no valor do que a outra parte está a pedir, para que saiam do imóvel onde estão e caso venham a ganhar a acção, têm o valor acordado. Uma ordem do tribunal que têm que cumprir, podem recorrer mas já têm que o fazer saindo do edifício, num prazo fixado pelo tribunal, portanto, a bem ou a mal vão ter que sair.”

Segundo José Miguel Oliveira, vereador da maioria socialista na câmara da Covilhã, a caução apresentada pela câmara, no valor superior a 60 mil euros, resulta da proposta feita pela própria Rude, com excepção das custas.

“A proposta que o advogado da RUDE fez à câmara municipal foi: paguem-nos as obras, os juros e já agora as custas, os honorários com o advogado, e nós saímos no prazo de 60 dias. Isso não faz sentido, porque o pior que podia acontecer ao município era ter que pagar o valor das obras, 54 mil euros mais juros.”

José Miguel Oliveira, em entrevista ao programa Flagrante Directo da RCB, que será emitido no próximo sábado, recordou as palavras de Carlos Pinto em entrevista ao mesmo programa “disse neste programa que a câmara nunca propôs nenhum valor, isso é uma inverdade. A proposta que a câmara fez foi no valor de 30 mil euros, dissemos que estávamos dispostos a subir 35 mil e não houve qualquer resposta.”

Contactado pela RCB, o presidente da direcção da RUDE confirma que já foi notificado, recorreu da decisão e a associação não sai da casa dos magistrados até haver uma decisão final do tribunal.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados