RCB/TuneIn
Terça, 16 Out 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
GOLO DE ANDRÉ DECIDE DERBY
No Sporting-Benfica da Beira Baixa os covilhanenses levaram de vencida os albicastrenses
Por Nuno Miguel em 10 de Feb de 2008

Com um golo do avançado brasileiro aos 82 minutos, o Sporting da Covilhã cimentou a liderança da série C do campeonato nacional da 2ª divisão. Ao invés este resultado vem colocar o Benfica e Castelo Branco mais longe de disputar a fase final de acesso à liga vitalis. Numa partida movimentada entraram melhor os donos da casa que durante os primeiros 20 minutos dominaram a partida. Logo aos 7 minutos, André conseguiu escapar à marcação de Ricardo António e rematou com muito perigo á baliza de Helder Cruz. 15 miunutos volvidos o guardião albicastrense viu tremer a barra da sua baliza na sequência de um remate de Dani. Depois desta fase de maior ascendente o Benfica e Castelo Branco começou a equilibrar as operações e cerca da meia hora um cruzamento-remate de Tarzan quase dava o primeiro golo. O jogador albicastrense procurou tirar partido do adiantamento do guardião serrano, Igor Araújo; valeu na circunstância Sérgio Rebordão a aliviar o esférico quando este se encaminhava para a baliza.

Na segunda parte entrou melhor o Benfica que, aos 52 minutos, dispos de excelente oportunidade para inaugurar o marcador. Célio lançado em profundidade rematou para a baliza, Igor Araújo estava batido, mas sob o risco de golo João Real conseguiu o corte para fora. A partida teve então uma fase de maior equilibrio e só aos 65 minutos o Covilhã voltou a criar perigo. Na sequência de um cruzamento de Bruno Nogueira, Fabricio cabeceçou e proporcionou a Hélder Cruz a defesa da tarde.

O minuto 67 acabou por ser fatal para as aspirações do Benfica e Castelo Branco. No espaço de um minuto Célio viu 2 cartões amarelos, ambos por protestos, e foi expulso. O lance aqueceu os ânimos e na sequêncioa disso também o guarda redes suplente do Covilhã, Luís Miguel, e o delegado ao jogo da equipa albicastrense, João Paulo, também receberam ordem de expulsão.

A oito minutos do fim surgiu o único golo da partida. Canto apontado por Gomes na meia direita do seu ataque, a defesiva albicastrense conseguiu o alívio mas na insistência João Real conseguiu "descobrir" André que em posição frontal rematou forte, sem hipótese de defesa para Hélder Cruz.

Até final da partida, o Benfica e Castelo Branco ainda podia ter chegado á igualdade. Na resposta a um cruzamento de Nuno Marques, Miguel Vaz rematou de primeira, de pé esquerdo, sem hipótese para Igor Araújo, mas novamente sob o risco Edgar conseguiu o corte, segurando dessa forma os 3 pontos para a equipa da Covilhã.   


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados