RCB/TuneIn
Sexta, 23 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“OS JOVENS MERECEM MAIS E MELHOR”
Rádio Cova da Beira
É desta forma que a concelhia da JSD da Covilhã vem, em comunicado, criticar os sucessivos atrasos no arranque das obras de requalificação da escola secundária Frei Heitor Pinto. Uma obra que, de acordo com aquela juventude partidária “foi anunciada em 2015” mas três anos depois “os alunos continuam a enfrentar diariamente uma realidade que a todos devia preocupar mas para a qual apenas alguns estão alerta”.
Por Nuno Miguel em 25 de Feb de 2019
Neste comunicado, a JSD da Covilhã recorda que “em Novembro de 2018 foi anunciado pela câmara municipal a abertura de um novo concurso público para as obras de requalificação da escola, no valor de dois milhões e 800 mil euros”, considerando que os jovens “merecem mais do que um executivo camarário que, três anos volvidos, continua a assobiar para o lado relativamente à urgência das obras de requalificação nesta escola. Depois de já ter um projecto comunitário aprovado, a autarquia voltou atrás e candidatou-se a um outro, definindo-o como «mais vantajoso». No entanto, mais um inverno passa e nada fica resolvido”.
A JSD da Covilhã vem, neste comunicado, questionar o executivo sobre “quanto mais tempo terão os alunos da escola secundária Frei Heitor Pinto de enfrentar diariamente condições que não se coadunam com o prestígio e relevância histórica deste estabelecimento de ensino, tal como casas de banho cujas condições de higiene e segurança não são asseguradas, balneários onde chove no seu interior e onde, por vezes, cai comida da cozinha. São situações deploráveis e para as quais se exige uma resolução célere”, sublinhando ainda que “o conselho executivo tudo tem feito para que os impasses colocados pela câmara da Covilhã sejam ultrapassados e as obras comecem”.
Os jovens social democratas afirmam ainda que “a câmara da Covilhã tem de assumir as suas responsabilidades no atraso desta requalificação e determinando, de uma vez por todas, o prazo de início da mesma, comprometendo-se a cumpri-lo. Com o passar do tempo estão a aproximar-se novas eleições autárquicas e esperamos que estas obras sejam feitas bem antes de 2021, para que esta não seja uma obra que os covilhanenses só vão ver em ano de eleições”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados