RCB/TuneIn
Quinta, 19 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
CONCURSO APRESENTADO
Rádio Cova da Beira
De 4 a 11 de Abril o audit√≥rio das sess√Ķes solenes da universidade da Beira Interior √© o palco central para a realiza√ß√£o da terceira edi√ß√£o do concurso internacional de percuss√£o da Covilh√£. A iniciativa √© novamente organizada em parceria pela c√Ęmara municipal e pela associa√ß√£o cultural da Beira Interior, tendo como grande objectivo continuar a afirmar a iniciativa como um dos concursos mais importantes nessa √°rea musical.
Por Nuno Miguel em 22 de Feb de 2019
Dividido em quatro categorias, que vão desde os jovens de 12 anos até à idade adulta, o concurso vai manter a aposta na realização de um workshop, nos primeiros dois dias, direccionado para as crianças de escolas de todo o concelho, estando previsto o envolvimento de mais de 500 alunos, como referiu na apresentação do evento o presidente da associação cultural da Beira Interior “nos primeiros dois dias vamos voltar a realizar um workshop direccionado para as crianças para que eles possam conhecer os instrumentos de percussão e inclusivamente experimentá-los. Há instrumentos que, para nós, são absolutamente normais mas uma criança nunca viu uma marimba, um vibrafone ou um carrilhão. Por isso durante dois dias o material do concurso já vai cá estar para que as crianças possam beneficiar desta actividade e dessa forma ficarem mais cultas”.  
Luís Cipriano acrescenta que este ano o concurso vai contar com cerca de 40 participantes e apresenta algumas novidades ao nível do programa. A primeira é que o concerto de abertura, que está agendado para cinco de Abril, vai decorrer no Tortosendo “o concerto de abertura vai ser feito pela banda de música da força aérea portuguesa e que vai ter como solista o Marco Fernandes que é também o presidente do júri e por uma questão de descentralização este ano vai decorrer nas instalações do Unidos do Tortosendo. Em relação à competição, ela vai estar divida em quatro escalões, e este ano vai decorrer no auditório das sessões solenes da UBI que acaba por ser um local mais central do que em anos anteriores em que a competição decorreu no auditório da faculdade de medicina”.  
À semelhança de anos anteriores, o concurso vai atribuir prémios aos vencedores das quatro categorias mas mantém a aposta em que esses prémios não sejam monetários mas sim instrumentos que permitam os jovens reforçar os seus conhecimentos musicais “nos três primeiros escalões os vencedores irão receber uma caixa de valores diferentes e que oscilam entre os 130 e os 800 euros. Na categoria D, que é sempre o prémio mais apetecível, é uma marimba. Para nós esta situação é muita importante uma vez que a maioria das famílias não tem possibilidades de adquirir instrumentos deste tipo e por isso nós sempre abdicámos dos prémios em dinheiro e preferimos sempre apostar em prémios que possam contribuir para a evolução musical dos concorrentes”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados