RCB/TuneIn
Segunda, 20 Nov 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
PSD QUER ESCLARECIMENTOS
A bancada da oposição na câmara municipal de Belmonte quer apurar se existem, ou não, situações de incompatibilidade no exercício de funções por parte do presidente e vice presidente da autarquia.
Por Nuno Miguel em 23 de Mar de 2010

Na última reunião pública do executivo, Jorge Amaro garante que vai estar tentar apurar "eventuais casos de acumulação de salários e pensões por parte dos autarcas eleitos assim como a eventual incompatibilidade de directores de escola exerceram lugares de vereação". O vereador do PSD refere que "neste momento estou a tentar compilar toda a legislação existente sobre a matéria para poder pronunciar-me com maior detalhe na próxima reunião do executivo".

Uma intervenção que acabou por aquecer os ânimos e motivou duras críticas por parte de Amândio Melo. O presidente da câmara de Belmonte diz estar "tranquilo uma vez que não acumulo verbas de salários e pensões e não percebo ops motivos que o levam a fazer este tipo de intervenão e a criar uma suspenição sobre um assunto que é transparente". 

Também o vice presidente da autarquia, que desempenha o cargo em regime de não permanência, considera que Jorge Amaro "está a confundir cargos públicos com actividade política". David Canelo, que também é o director do agrupamento de escolas Pedro Álvares Cabral, diz "lamentar esta postura do vereador do PSD uma vez que há vários casos semelhantes em todo o distrito; o tema foi abordado ainda antes da campanha eleitoral e ficou claro que só não poderia exercer os 2 cargos, caso desempenhasse funções a tempo inteiro na autarquia".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados